Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

A Jamaica é dele

Por Cesar Candido dos Santos

As três medalhas de ouro conquistadas na Olimpíada de Pequim, com direito a quebra dos recordes nas provas de 100m, 200m e 4 x 100m, conferiram a Usain Bolt o “status” de estrela mundial. Mas o jamaicano está recebendo um tratamento muito superior em seu país. Esta semana, ele foi considerado um “patrimônio nacional” e comparado ao cantor de reggae Bob Marley pelo jornalista Kayon Raynor.

“Bolt faz parte do patrimônio nacional. Os outros países possuem catedrais e monumentos, mas nós temos Bob Marley e Bolt. São eles que atraem os turistas para cá. Bolt já está quase se igualando à influência de Marley”, declarou Raynor, colunista do jornal Observer, da cidade de Kingston.

Bolt se tornou um fenômeno tão grande na Jamaica que até o acidente de carro sofrido pelo velocista na semana passada se tornou atração turística. Os fãs dos atletas agora podem fazer um tour pela “Rota Bolt”, que passa pela estrada em que o recordista mundial bateu sua BMW, com direito a ver os rastros da freada, segue para a boate preferida do campeão olímpico, o ginásio onde ele venceu suas primeiras provas e termina na casa em que nasceu o “homem mais rápido do mundo”.

excluir cat: , desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!