Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Como levar sua bicicleta para viajar de avião

O fim do ano se aproxima e é hora de levar sua bicicleta para passear com você, o que pode ser uma tarefa complicada. Todos já ouvimos histórias de horror sobre viagens de avião com a bicicleta, entre bikes perdidas, quadros quebrados e tarifas que assustam qualquer um. Reunimos algumas dicas para evitar que uma delas aconteça com você:

Chegue cedo no aeroporto 
Fim de ano é sinônimo de bagunça nos aeroportos, e muitas vezes o atendente do check-in não está a par da política da companhia para o transporte de artigos esportivos. Garanta tempo de sobra para acomodar sua bici no avião sem problemas chegando com bastante antecedência ao balcão do check-in.

Embale bem a sua bike
Há diversas opções de mala bike (específicas para o transporte de bicicletas) no mercado, capazes de acomodar todos os componentes da sua companheira para um voo seguro (a bicicleta viaja desmontada). Mas se o orçamento está curto, é possível transportar a bike em caixas de papelão, que você pode pedir para um mecânico ou em uma loja especializada. Se esta for a sua escolha, tire os pedais e vire o guidão para acomodar a bike na caixa. Nos dois casos, procure preencher os espaços vazios da embalagem com espuma, papel bolha ou jornal, para evitar choque entre as peças e protegê-las melhor. Algumas companhias aéreas também permitem que a bike embarque apenas embrulhada em papel bolha ou filme plástico, sem os pedais e com o guidão virado e preso ao quadro. Em todos os casos, os pneus devem estar desinflados, devido à pressão na aeronave. 

Ligue antes para perguntar (e imprima para garantir) 
Antes da data da sua viagem, entre em contato com a companhia aérea para checar mudanças de última hora na política de transporte de bicicletas. Também vale imprimir a página com as instruções para este transporte diretamente do site da companhia e levar para o balcão de check-in para esclarecer qualquer dúvida que surja na hora.

Prepare a carteira
Salvo raras exceções, você vai pagar uma taxa extra para levar sua bike para viajar com você (mas vai valer a pena!).

Trate bem os atendentes do check-in 
Muitas vezes, eles são o fator determinante na facilidade (ou dificuldade) que você terá na hora de voar com a bike. 

Cheque sua bike antes de passar pela alfândega 
Na hora de desembarcar no seu destino, desembrulhe a bike e verifique que está tudo OK antes de passar pela alfândega – depois disso, fica quase impossível responsabilizar a companhia aérea por quaisquer danos causados durante o transporte.

Leia mais

Como evitar imprevistos na trilha de MTB

Uma aventura de bike
no Deserto do Atacama

Saiba quais são os primeiros socorros ao cair da bike

Abaixo, confira as diretrizes das principais companhias aéreas em operação no Brasil para a hora de voar com a sua magrela. Mas fique atento: rola muita inconsistência na hora de cobrar tarifas extras e permitir (ou não) o embarque de certas formas de embalagem.

GOL: Se a bicicleta tiver aro superior a 20, remova os pedais ou embale-os em espumas. Depois, vire o guidão paralelamente ao quadro (ou embale suas extremidades) e retire a roda dianteira, afixando-a no quadro. Ela deve estar em embalagem própria ou na original. As de aro inferior a 20 só precisam estar embaladas.

LATAM: A bicicleta deve estar devidamente embalada, com os pneus desinflados, sem os pedais e com o guidão amarrado a uma das laterais. Se for desmontável, as asas de transporte devem ser amarradas às laterais e viajar sem os pedais ou com os pedais embalados. As peças que superam 158 cm lineares (soma de altura, comprimento e largura) estarão sujeitas a cobranças como bagagem sobredimensionada.

AVIANCA: Itens aceitos: bicicletas lazer/corrida e seus respectivos itens de manutenção. Embalagem: a bicicleta deve estar acondicionada em um estojo rígido, uma bolsa para bicicletas ou uma caixa construída para o transporte da bicicleta.

AZUL: Aceita transporter bicicletas em voos domésticos, cobra uma taxa de R$ 150.

***

E SE EU FOR DE ÔNIBUS?

Levar a bicicleta em viagens de ônibus pelo Brasil é praticamente uma loteria. De acordo com a lei, as empresas são obrigadas a transportar volumes de até 30 kg e que não ultrapassem um metro de tamanho em qualquer direção. Ou seja, é possível transportar bikes desmontadas e devidamente embaladas. Mas na prática, é o motorista quem vai determinar o embarque da sua bicicleta. 

Uma boa estratégia é embalar a bike desmontada em papelão, com as rodas de cada lado do quadro, presas a ele e sem oferecer riscos de danos a qualquer outra bagagem – na chegada, você pode descartar o papelão e seguir viagem pedalando. Ônibus leito têm mais espaço na cabine e menos espaço no bagageiro, o que pode complicar as negociações com o motorista. Na dúvida, melhor escolher o ônibus comum, onde será mais fácil acomodar a bike, e perguntar qual a política de transporte de bicicletas da companhia por telefone, antes da viagem. 

Calendário

Encontre um evento de bike perto de você!

Compartilhe por email!