Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Fisioterapeuta também se lesiona?

Fisioterapeuta também se lesiona?

Ser fisioterapeuta e atleta, mesmo que amador, não é fácil. Pacientes e amigos nos fiscalizam o tempo todo. Parece que saber que estamos lesionados gera felicidade no outro.

É comum que o paciente sorria quando descobre que seu fisioterapeuta está machucado. Não por maldade, prefiro achar que por empatia. É claro que depois que estudamos a etiologia de cada patologia (o que gera a lesão), fica mais fácil de preveni-las, mas não estamos isentos.

No momento em que estamos correndo somos atletas, com vontade de superar nossos limites como qualquer corredor. Por mais que sejamos mais conscientes de nossos corpos, porque trabalhamos com muita consciência corporal (ou propriocepção ou percepção) em vivências nos nossos cursos e no trabalho, não significa que seja impossível uma entorse ou mesmo uma lesão tendínea por excessos de treinos ou erro na intensidade de um treino.

 

Leia mais

Estudo indica que exercícios físicos podem prevenir Alzheimer

5 exercícios de força para se tornar um corredor melhor

Primeiros passos: perca peso com a corrida

 

Fica até estranho pensar que escrevo sobre prevenção de lesões e admito que pode acontecer em alguns momentos de me lesionar, mas a verdade é que acontece. Por pior que seja admitir isso, realmente acontece!

Mesmo assim, decidi escrever sobre isso porque mais do que profissionais da saúde, temos que dar o exemplo. Hoje, meu principal objetivo é mostrar para os pacientes que ao sentir pequenos incômodos, por mais que não sejam dores ainda, precisa avaliar se não existe alguma disfunção que pode se tornar uma lesão.

Artroses, lesões de cartilagem e meniscos e degenerações tendíneas não acontecem de um dia para o outro. São anos de um corpo que teima em não ter consciência, com compensações e até mudanças de esporte.

Até que o corpo dá um basta, não aguenta mais e gera uma dor tão forte ou um disfunção tão grave, que você é obrigado a parar. Portanto, meu recado é que se você sente pequenos incômodos musculares, tendíneos, articulares ou abdominais e até mesmo dores de cabeça: saiba que seu corpo está dando os primeiros sinais de que existe algo errado.

Este é o melhor momento para você descobrir o que está acontecendo, com uma avaliação do fisioterapeuta, que é o profissional mais indicado para entender a origem dessa disfunção antes que ela se transforme em uma lesão.

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Claudio Cotter

Fisioterapeuta esportivo e gestor da CM2 Clínica Multidisciplinar em São Paulo. Pós-graduado em Medicina Psicossomática, especialista em RPG, Método Busquet e Força Dinâmica. Palestra... VEJA MAIS

Compartilhe por email!