Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Bekele culpa tênis por derrota em Londres; Nike rebate

Foto: Divulgação

Recordista mundial dos 5 mil e 10 mil metros e dono do segundo melhor tempo da história dos 42 km – 2h03min03s, marca atingida na Maratona de Berlim de 2016 –, o etíope Kenenisa Bekele responsabilizou o par de tênis que utilizou durante a Maratona de Londres, no último domingo, por não ter subido ao lugar mais alto do pódio na Inglaterra.

O atleta de 34 anos confirmou o seu favoritismo até o 13º quilômetro, mas perdeu velocidade e ficou com o segundo lugar, com o tempo de 2h05min57s, atrás do queniano Daniel Wanjiru, que marcou 2h05min48s. O também queniano Bedan Karoki completou o pódio, registrando 2h07min41s.

Segundo ele, a queda de rendimento antes da metade da prova está associada às bolhas que surgiram em seus pés provocadas por “um novo modelo”, como disse à Reuters. Acreditava-se que o modelo em questão era o Vaporfly Elite, utilizado por Eliud Kipchoge, Lelisa Desisa e Zersenay Tadese no projeto Breaking2.

“Eu usei tênis novos e, quando estava entre os km 15 e 20, eles começaram a formar bolhas no meu pé. Meu pé não estava em boa posição por causa do tênis”, reclamou Bekele. “Mudei o estilo [de corrida] para proteger mais o meu pé. Foi difícil. Mudar o meu estilo afetou o meu equilíbrio.”

Bekele contou que o desequilíbrio gerado a partir da bolha trouxe também um desconforto na perna e que só readquiriu o ritmo desejado na parte final da maratona.

 

Leia mais

Mary Keitany bate recorde mundial na Maratona de Londres

Tentativa de maratona sub-2h, da Nike, tem data definida

Nike planeja quebrar barreira de maratona sub-2h em 2017

 

“Eu senti um pouco meu tendão da perna. Minha perna não estava respondendo bem. Por isso eu diminuí o ritmo. No km 35, eu estava me sentindo melhor e aumentei o ritmo.”

Nike desmente Bekele

Empenhada no projeto Breaking2, cuja missão consiste em criar condições ideais para que um de seus patrocinados quebre a barreira das 2 horas em uma maratona, a Nike se esquivou das críticas de Bekele. A empresa norte-americana afirmou nesta terça-feira que os tênis que estavam nos pés do etíope no domingo não fazem parte do Breaking2.

De acordo com a Nike, o etíope calçou o Zoom Vaporfly 4%, o mesmo usado em sua marca pessoal na Maratona de Berlim do ano passado. Um porta voz da gigante de material esportivo garantiu que a empresa “trabalha em estreita colaboração com Bekele para entender o que aconteceu”.

O Zoom Vaporfly Elite, modelo desenvolvido para romper a marca histórica das 2 horas em uma maratona, só foi testado até agora por três atletas, diz a Nike: Eliud Kipchoge, Lelisa Desisa e Zersenay Tadese.

Clube O2

Essa você nunca viu: Clube O2 + O2 Box!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!