Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Exercício em excesso prejudica a saúde mental, aponta estudo

Foto: Shutterstock

Um estudo americano teve como base 1,2 milhão de pessoas e analisou a relação entre exercício em excesso e saúde mental, com o objetivo de compreender a influência do tipo de exercício, frequência, duração e intensidade.

Publicado no periódico estadunidense The Lancet Psychiatry Journal, que é o maior neste segmento, o estudo mostrou que esportes coletivos, ciclismo e exercícios aeróbios, como a corrida, tiveram maior impacto positivo na saúde mental.

No início de 2018, um estudo isolado da Parkrun descobriu que correr faz de você uma pessoa mais feliz, mas de acordo com a pesquisa conduzida nos Estados Unidos, todos os tipos de atividades melhoraram a saúde mental, incluindo as tarefas domésticas e até mesmo correr atrás das crianças.

Para os adultos que ficaram em observação, foi constatada uma média de 3,4 dias de saúde mental ruim a cada mês, mas isso foi reduzido para apenas dois dias nas pessoas que eram fisicamente ativas.

 

Leia mais

Alimentação pós-treino: dicas do que comer

Treinar com atletas mais rápidos pode melhorar seu desempenho na corrida?

A corrida é uma importante aliada para o sono

 

Quem tinha sido previamente diagnosticado com depressão foi comprovado que o exercício teve um impacto ainda maior. Quem se exercitou teve apenas 7 dias de saúde mental ruim por mês, enquanto quem não praticou nenhum exercício tinha uma média de 11 dias.

Um outro estudo realizado pela Universidade de Adelaide, na Austrália, comprova a tese quando afirmou que parar totalmente as atividades físicas pode causar depressão depois de apenas dois dias.

 

Quanto o exercício em excesso é ruim? 

As atividades físicas podem se tornar uma fonte extra de estresse para aqueles que lutam com sua saúde mental, e é possível se tornar “obcecado” por se exercitar? Os pesquisadores verificaram que ser ativo por 30 a 60 minutos a cada dois dias era a quantidade ideal de atividade física para uma saúde mental mais positiva.

O autor da pesquisa e professor assistente de psiquiatria na Universidade de Yale, Dr. Adam Chekroud, disse: “Anteriormente, as pessoas acreditavam que quanto mais exercício você faz, melhor é a sua saúde mental, mas nosso estudo sugere que este não é o caso.”

“Fazer exercícios mais de 23 vezes por mês, ou se exercitar por sessões de mais de 90 minutos, está associado a uma pior saúde mental”, afirmou. 

Estas descobertas afirmam e suportam a tese da NHS (Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido) de que 150 minutos de exercícios físicos semanais é a carga ideal

Deve ser sinalizado que o estudo também tem suas próprias limitações, já que foi feito a partir do auto-relato. Embora os resultados apoiem a correlação entre exercício e saúde mental positiva, é difícil afirmar que funcionará com todos.

Clube O2

Essa você nunca viu: Clube O2 + O2 Box!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!