Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Quebra de recorde na 33ª Maratona de Paris

O queniano Vincent Kipruto, de 22 anos, conseguiu bater neste domingo (5) o recorde da 33ª edição da Maratona Internacional de Paris, com o tempo de 2h05min47s e também a segunda melhor performance do ano, atrás apenas da estrela Gebréselasie.

Nunca um corredor terminou o percurso na capital francesa abaixo das 2h06 minutos, e o pelotão de seis atletas que completaram este ano a prova abaixo das 2h07min coloca a prova como uma das mais rápidas do mundo. O vice-campeão da prova foi o também queniano Bazu Worka, seguido pelo conterrâneo David Kiyeng.

Na elite feminina, vitória foi da etíope Atsede Bayisa, que venceu com o tempo de 2h24min42s. A vice-campeã foi outra atleta da Etiópia, Aselefech Mergia, com 2h25min02s. A francesa Christelle Daunay bateu o recorde francês cruzando a linha de chegada em 2h25min44s e conquistando o terceiro lugar no pódio.

O maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima fez sua despedida internacional das corridas na Maratona de Paris neste domingo. Ele completou a prova em 2h20min31, em 30º lugar. Vanderlei foi convidado para integrar o pelotão de elite (usou o número 8), e cruzou a linha de chegada com o seu aviãozinho, gesto que marcou a medalha de bronze no Estádio Panathinaikos, em Atenas.

“Ele oficializou sua despedida do atletismo competitivo internacional”, afirmou o técnico Ricardo D’Angelo, sobre Vanderlei. “Correu à vontade agora que não tem compromisso com resultados, mas foi muito bem. Vanderlei saiu muito rápido no início e pagou o preço no fim, quando seu ritmo caiu”, observou o técnico. O fundista ainda seguirá treinando e se estiver bem e surgir a oportunidade correrá outra maratona no segundo semestre.

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!