Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Corrida do Inverno no calor carioca

Por Caio Barretto
Foto: Marcello Bravo

Às 8h o Aterro do Flamengo já estava cheio. Faltava exatamente uma hora para a largada da Corrida do Inverno, a segunda etapa do Circuito das Estações Adidas, que voltou ao Rio de Janeiro neste domingo, 17 de agosto. Seis mil e quinhentos corredores percorreram os percursos de 5 e 10 km. O interesse dos atletas foi tão grande que, no início do mês, não havia sequer uma inscrição sobrando. O Circuito das Estações Adidas conquistou os corredores cariocas.

Para se ter uma idéia da quantidade de gente que disputou a prova, os números podem ajudar: a Iguana Sports, empresa organizadora, providenciou nada menos que 10 mil maçãs, 10 mil bananas, 4 mil litros de Gatorade e 9,6 mil litros de água, distribuídos em mil caixas com 48 copinhos em cada uma. A posição dos postos de hidratação foi elogiada pelos atletas. “Os locais de hidratação ao longo do percurso foram muito bem escolhidos. A água e o isotônico me salvaram hoje”, contou o engenheiro de sistemas Rychard Hryniewicz, 36, que treina com a assessoria esportiva Márcia Ferreira Triathlon. Ele, como todos os outros, sentiu as dificuldades de se correr sob um sol de quase 30ºC. “Meu tempo nos 10 km subiu de 43 para 46 minutos. Essa Corrida do Inverno foi mentirosa”, brincou.

O inverno carioca
O sol de rachar foi, realmente, o elemento surpresa da Corrida do Inverno. “Esse é o inverno carioca”, ironizou a professora de Educação Física Mônica de Matos Moraes, 36, assinante da O2. Ela participou, neste sábado, de sua quarta prova de rua, a terceira no Circuito das Estações. “Eu me apaixonei pela corrida em outubro do ano passado, quando comecei a treinar para a Corrida do Verão. É um vício maravilhoso e saudável”, disse Mônica. Ela sentiu o desgaste físico nos quilômetros finais, após se poupar no início. Culpa do calor. Mônica foi a 12ª atleta a se inscrever na Corrida do Inverno e já está inscrita no Circuito Vênus – Corrida para Mulheres 2008, marcada para 14 de setembro, na Marina da Glória.

Eles querem a mandala
A mandala é, cada vez mais, um fascínio para os corredores do Circuito das Estações Adidas – embora muitas mulheres digam que ela devia ser dourada ou mais colorida. Muitos lamentam o fato de não terem corrido todas as etapas do ano anterior, e garantem que, desta vez, não deixarão a mandala pela metade. Já Luis Roberto Souza, 45, gerente comercial, completou a mandala de 2007 e quer repetir o feito em 2008. Ele treina no Estádio de Atletismo Célio de Barros e no Aterro do Flamengo, além de integrar a equipe de corrida Chão do Aterro, que tinha cerca de 40 atletas na Corrida do Inverno. Souza é um defensor da corrida como um esporte coletivo. “A gente só descobre o nosso potencial maior correndo em grupo”, disse. Ele observou o aumento do número de corredores no Circuito das Estações Adidas: “Ano passado teve etapa com três mil corredores. Hoje temos mais que o dobro disso”.

Para atender um público tão grande a organização contou com a ajuda dos patrocinadores. No estande do Biofenac, 12 fisioterapeutas estavam à disposição dos corredores. Eles fizeram alongamentos e massagens em quase mil atletas entre 8h e 12h. “Agora quem fará massagem em nós?”, perguntava uma fisioterapeuta para a colega, ao final do trabalho, com a arena já vazia. No Adidas Code, a nova linha running foi apresentada aos atletas, que podiam, ainda, realizar o teste de pisada. Os concluintes recebiam, após a mandala, um iogurte Batavo Pense Light, antes de entrar na fila do Gatorade. No estande da Honda a diversão ficou por conta das fotos que os atletas tiravam com a família e com os amigos. E, por fim, a Caloi sorteou uma bicicleta após a premiação.

Déjà vu
Um detalhe curioso é o fato de os vencedores da Corrida do Inverno terem sido os mesmos – em todas as categorias – da Corrida do Outono. Márcio Souza levou a melhor nos 5 km, assim como Gisele Barros, entre as mulheres. Nos 10 km, quem subiu ao lugar mais alto do pódio foram Eder Gomes de Matos e Isabel Cristina da Silva. Gisele e Isabel, aliás, treinam juntas na Carioca Runners com o mesmo técnico de Márcia Narloch, o vitorioso Filé. As duas venceram também a etapa carioca do circuito Eco Run, mas na ocasião elas inverteram os papéis: Gisele correu os 10 km, enquanto Isabel ficou com os 5 km. As duas reclamaram da mudança no horário de largada: “Seria melhor se tivesse sido às 8h, como foi na Corrida do Outono. Teríamos sofrido menos com o calor”, disse Gisele, de 25 anos.

Horário da largada
A largada da Corrida do Inverno foi alterada de 8h para 9h para atender uma solicitação da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, pois diversos moradores da região reclamaram do alto barulho do som na região residencial.

:: Serviço
Circuito das Estações Adidas – Corrida do Outono – Rio de Janeiro
Data:
17 de agosto de 2008
Horário: 9h
Clima: Ensolarado
Distâncias: 5 km e 10 km
Temperatura: 29°C (média)
Umidade: 78% (média)
Inscritos: 6.570
Postos de hidratação: 4 (3 no percurso com água e 1 na chegada com água e isotônico)
Premiação: Kit Adidas, kit Batavo Pense Light, troféu e buquê. Para os campeões, bicicleta Caloi Snake e assinatura da O2 por um ano.
Vencedores
5 km – Masculino
1º – Marcio Souza – 15min20s
2º – Adair José dos Santos – 15min24s
3º – Jones Willians – 15min25s
5 km – Feminino
1ª – Gisele Barros de Jesus – 17min29s
2ª – Ana Cristina Pimenta – 18min33s
3ª – Maria Aparecida Angelo – 19min03s

10 km – Masculino
1º – Eder Gomes de Matos – 31min20s
2º – Rafael Santos de Novaes – 31min22s
3º – Yuri Cantarino – 32min39s
10 km – Feminino
1ª – Isabel Cristina da Silva – 37min38s
2ª – Raimundo Maria de Brito – 38min49s
3ª – Fernanda Montanhini – 39min08s

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Garanta sua jaqueta do Clube O2

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!