Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

A alimentação ideal para o atleta lesionado

A alimentação ideal para o atleta lesionado

Machucou? Seja uma lesão muscular, articular ou óssea, a recomendação médica é ficar sem correr ou sem praticar seu esporte favorito? Saiba que você pode e precisa utilizar a nutrição a seu favor.

Existem duas tendências de comportamento que só vão atrapalhar. A primeira: o atleta que fica ansioso, come sem regras e engorda – e pior, normalmente, com alimentos de baixo valor nutricional e alta caloria. A segunda: sem treinar o atleta fica com medo de ganhar peso, reduz radicalmente a ingestão energética deixando de consumir nutrientes importantes para sua recuperação.

Nos dois casos acima o atleta terá uma ingestão nutricional de baixa qualidade o que vai aumentar o tempo de recuperação e retardar a volta aos treinos.

O comportamento ideal diante do quadro de lesão é, se possível, fazer alguma atividade alternativa para tentar manter o gasto energético e o condicionamento e cuidar muito da alimentação! Cuidar como?

Dicas de alimentação para atletas lesionados

Faça um consumo adequado de líquidos

A hidratação é fundamental no processo de recuperação

Aumente o consumo de substâncias antioxidantes

Vitaminas e minerais com ação antioxidante vão ajudar a minimizar a ação dos radicais livres e a se recuperar mais rápido da lesão. Invista no consumo de frutas cítricas, alho, cebola, amêndoas, uvas, amora, mirtilo, açaí, chá verde, canela e gengibre.

Invista nos anti-inflamatórios naturais

Aposte em azeite extra virgem,  cúrcuma (açafrão), alimentos ricos em ômega 3 (linhaça,  truta, sardinha e salmão), abacate (por conter gorduras mono e poli-insaturadas, fitoesteróis, ácido alfa-linolênico) e vegetais ricos em sulforano, que diminuem a inflamação (rúcula, couve, brócolis, couve de Bruxelas, repolho, couve-flor e agrião).

Reduza (não precisa eliminar) os alimentos inflamatórios

Açúcar (inclusive aquele adicionado a alimentos inocentes), álcool, glúten, carne vermelha (principalmente a gordurosa), frituras e alimentos muito processados e com gordura trans atrapalham o processo de recuperação.

Consuma proteína

Para compensar a degradação muscular típica em processos de lesão, é recomendável garantir um consumo proteico adequado. Deve-se tentar consumir 1,5 a 2g de proteína/kg de peso distribuídas entre 4 a 6 refeições ao longo do dia.

Aproveite os alimentos ricos em proteína: carnes (carne vermelha magra, peixe, aves), ovos, queijo, iogurte. Se necessário, seu nutricionista poderá lhe indicar um suplemento proteico.

Leia mais

Como a hidratação afeta o desempenho do corredor

10 dicas nutricionais para correr bem uma prova de trilha

5 passos para a nutrição ajudar na recuperação após provas longas

Não elimine o carboidrato da sua vida

Você pode reduzir, mas não eliminar. De preferência, procure consumir alimentos que além de carboidratos forneçam outros nutrientes. Exemplo? Tubérculos, grãos, aveia e cereais integrais, frutas.

Evite jejuns prolongado

A falta de energia e nutrientes em determinados períodos do dia vai atrapalhar sua recuperação.

Descanse

O sono e o descanso são fundamentais na saúde de um atleta!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Carla Bogéa

Nutricionista (UFF), especializada em Nutrição Esportiva (UERJ) com doutorado em Ciência de Alimentos (UFRJ). Coordenadora do setor de nutrição da Federação de Atletismo do Rio de Jan... VEJA MAIS

Compartilhe por email!