Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

A obsessão na corrida

A obsessão na corrida

Nunca na história se falou tanto sobre corrida. Fico cada dia mais impressionado com a quantidade de informações divulgadas em sites, revistas, redes sociais, que vão desde acessórios e treinos, até avaliações detalhadas e suplementos. E onde eu entro nessa história? Bem, vamos começar pelo mais simples, que é a nossa base.

Nossa anatomia foi projetada pela natureza para que pudéssemos ficar em pé, utilizar as mãos para tarefas complexas e nos locomover de forma eficiente, com gasto de energia controlado. Pela maneira como andamos e corremos, geramos, sim, um certo impacto no corpo todo e, sim, este impacto é necessário e saudável.

Portanto, quando criticam o impacto, desenvolvem tecnologias de amortecimento, abominam o uso do calcanhar ou tentam te convencer que correr faz mal, não se desespere. Saiba que existem estudos muito bem desenvolvidos que demonstram resultados que a indústria da corrida não gosta. Quer alguns exemplos? Seguem abaixo:

  • Não existe uma relação satisfatória entre pisar com o calcanhar e aumento de lesões;
  • Não existe relação entre pronação do pé e aumento de lesões;
  • Não existe relação entre tênis para pronadores e redução de lesões em pés pronados;
  • Não existe relação entre alongamento e redução de lesões;
  • Não existe relação entre queda da bacia e aumento de lesões.

Acredite ou não, pense nos fatos. Repare que as grandes marcas pararam de lançar modelos que prometem reduzir os”malefícios” de um pé pronado ou supinado. Repare que hoje muitos profissionais já não obrigam a execução de alongamentos.

Repare que atletas de elite também usam o calcanhar. Repare no seu corpo, que as vezes já está estressado com tanta preocupação, que fica mais preso, com medo e por isso se cansa mais rápido do que deveria.

Existem milhares de variações anatômicas. Centenas de formas diferentes de correr. Dezenas de lesões comuns e poucas causas bem definidas. O problema começa quando tentamos mudar a nossa natureza e imitar a dos outros, na tentativa de fugir de um padrão que alguma pesquisa que não nos representa divulga como sendo “lesivo”.

A obsessão por detalhes neste esporte é tão grande que tem gente que se machuca só de pensar em correr. Na verdade, não deveríamos pensar em nada. Apenas sentir o corpo se deslocando para frente, batendo os pés contra o chão. É simples, mas é o suficiente.

Apenas corra!

Leia mais

O pescoço e a corrida

As cartilagens e a corrida

Treinando no escuro

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Marcel Sera

Fisioterapeuta, palestrante e atleta amador! A ideia, aqui, é explicar como usamos e o que acontece com o nosso corpo em cada situação, ação e emoção de nosso dia-a-dia. Correr é uma... VEJA MAIS

Compartilhe por email!