Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

A relação da dor na lombar e a corrida

A relação da dor na lombar e a corrida

É sabido que a corrida proporciona no corpo do corredor um percentual de impacto muito alto em relação ao peso corporal, chegando em até 5 vezes o normal. Essa alta proporção de impacto ocorre em várias articulações do corpo humano, dentre elas a coluna. Por conta disso, a dor na lombar é muito comum na vida dos corredores. E é ainda mais frequente quando há má preparação da região ou a sua ausência.

A prática de exercícios físicos é o estímulo mais eficaz para prevenir dores na região lombar e conservar a coluna saudável. Em uma revisão científica publicada em fevereiro de 2012, no The Spine Journal, pesquisadores do Departamento de Cirurgia Ortopédica da Universidade de Washington revisaram 20 artigos científicos e constataram diferentes intervenções contra a dor lombar em pessoas com idade entre 18 e 65 anos.

E o resultado não poderia ter sido mais revelador: em sete de oitos estudos sobre experimentos com exercícios, as crises de dor na lombar foram diminuídas.

Não é possível identificar um fator específico para o problema. Somente uma pequena proporção de pessoas (5%) tem uma causa patológica bem compreendida, como nos casos de fratura vertebral ou infecção.

Mas por que, então, muitos corredores sofrem com dor na lombar? O problema está relacionado à falta de fortalecimento da região abdominal – o reforço desta musculatura, que é nosso centro de equilíbrio, deixa o corpo alinhado, diminuindo assim a sobrecarga nas costas.

A prevenção está relacionada a exercícios abdominais e exercícios preparatórios para correr – lembrando que existem muitos níveis de intensidade destes movimentos. A orientação de um profissional de Educação Física é fundamental para alinhar o nível do exercício de abdômen, com o nível de condicionamento do praticante.

O alongamento, que diminui o encurtamento das cadeias de músculos das costas e deve ser executado com a maior periodicidade possível, traz benefícios para toda a cadeia das costas. Ou seja, ter um abdômen forte não é só estética e, sim, prevenção da dor lombar também.

Um abraço e bons treinos!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Adriano Cunha

Fundador e CEO da Upper Run (www.upperrun.com.br), formou-se em Educação Física e atuou como personal trainer e em cargos de liderança por 8 anos no Instituto Levitas. Além disso, traba... VEJA MAIS

Compartilhe por email!