Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

As férias acabaram. E agora?

As férias acabaram. E agora?

Todo mundo precisa de férias. Relaxar, descansar corpo e mente para voltar com tudo. Além dos atletas profissionais, os amadores também precisam de descanso, talvez um pouco mais breve, já que a carga de treinos quase sempre é menor.

O corpo precisa descansar completamente, para então recomeçar os treinos visando a nova temporada, e se não há descanso, fica difícil evoluir. Para mim, descansar em torno de um mês é o tempo perfeito para me sentir bem recuperada, e só então dou início às atividades de fortalecimento e treinos sobre a bicicleta.

Depois desse período de descanso, é hora de recomeçar! Aí vem a grande questão: como voltar? A primeira coisa que se deve ter em mente, é que você nunca vai voltar de onde parou.

Você vai estar sem preparo, sem força muscular, com sua frequência cardíaca altíssima e cada subida, por menor que seja, vai se transformar em sofrimento. Um treino que antes era fácil, agora vai exigir um pouco mais de esforço, as médias de velocidade irão cair muito. Mas tenha calma que é só uma fase!

No meu período de base, eu faço fortalecimento, que pode ser musculação, treino funcional, entre outros. Vamos falar sobre a importância do fortalecimento futuramente. E na bike, eu procuro fazer treinos longos, e com um esforço pequeno, para que meu corpo se condicione e se readapte ao exercício, antes de colocar velocidade.

Também controlo meus treinos sempre por tempo, e não por quilometragem, porque se você estiver em uma estrada com muita altimetria, vai acabar ultrapassando o tempo desejado e pode comprometer todos os treinos da semana, e até mesmo do mês.

 

Leia mais

Aos 106 anos de idade, Robert Marchand pendura as sapatilhas

Sono de qualidade: um grande aliado do pedal eficiente

Campeão brasileiro comanda treino do L'Étape Brasil 2018

 

Uma ferramenta poderosa para controlar a força que você faz, para não ultrapassar os limites, não “quebrar” no meio do pedal, é o potenciômetro. Esse medidor de potência é o equipamento mais importante do treinamento, com ele você pode trabalhar de uma forma muito mais eficaz. Mas nesses treinos, também é importante controlar a frequência cardíaca, ela estará mais alta devido ao período de descanso.

Você vai perceber que, estabelecendo a mesma potência (de antes das férias), sua frequência cardíaca estará mais alta, mesmo que a sensação de esforço não pareça maior. E se você não possui o medidor de potência, não se preocupe, com a frequência cardíaca já é possível fazer um treino bem controlado e não se desgastar demais.

Na medida que você se sentir mais confortável, sua frequência cardíaca baixar, enfim, o corpo já estiver respondendo melhor, é hora de começar a diminuir o volume, e inserir os treinos mais específicos e com mais intensidade. Mas, sempre respeitando suas zonas de treinamento.

Cada um tem um tempo específico de base. O meu leva em torno de um mês, e então começo a inserir algumas competições para ir evoluindo aos poucos e não me sentir lenta, já que os treinos da base são mais longos e devagar.

O grande segredo é ter paciência, começar devagar, respeitando seu corpo. Fazendo isso você vai evoluir gradativamente a cada ano, pois o ciclismo leva um pouco de tempo para adquirir experiência e condicionamento.

O mais importante de tudo é fazer o esporte que você ama, com saúde e segurança. Bons treinos a todos!

 

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Ana Paula Polegatch

Onze vezes campeã brasileira (estrada e pista), vice campeã mundial militar de contrarrelógio (Korea2015), Tetra-campeã da Volta Feminina do Brasil e atual recordista brasileira na prova... VEJA MAIS

Compartilhe por email!