Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Atividade física e bons hábitos, santos remédios!

Atividade física e bons hábitos, santos remédios!

Uma das poucas certezas que temos em relação à nossa vida é que o processo de envelhecimento existe para todos e as características dele são conhecidas e muito similares entre os animais.

Logo ao nascer, nosso organismo já inicia seu processo degenerativo. Nossa mente e outras estruturas se desenvolvem, passando por um processo importante de aprendizado e maturação até atingir o ponto de equilíbrio. A partir daí, entram em um inevitável declínio.

E afinal: como sabemos quando atingimos este ponto de equilíbrio?

Se soubéssemos esta resposta, poderíamos tentar manipular ainda mais este processo degenerativo para retardá-lo e freá-lo, mas como não a temos, precisamos fazer nossa lição de casa diária, buscando boa saúde e qualidade de vida para que possamos gozar de um envelhecimento saudável e ativo.

São raríssimas as pessoas que pensam em médio e longo prazo, ainda mais em um país no qual precisamos dedicar muitas horas ao trabalho e estudos para poder sobreviver com recursos básicos. Durante a infância e adolescência, pelo menos até esta geração, colocamos o pé no acelerador incluindo atividades esportivas diversas e bagunçando o ciclo biológico com muitas festas e curtição.

Já no início da fase adulta, com a necessidade de entrarmos no mercado de trabalho, abdicamos de algumas coisas importantes de nossa vida, como a atividade física regular, a boa alimentação, horas qualificadas de sono relaxamento de estresse físico e mental, espiritualidade e assim vai.

Com este desequilíbrio todo, chega um momento em que precisamos buscar ajuda desesperadamente e começar a cuidar da saúde com urgência, uma vez que diversos indicadores estão comprometidos, como diabetes, colesterol, triglicérides, etc… Todos estes problemas aceleram, significativamente, os processos degenerativos e o envelhecimento.

A atividade física regular, principalmente as de resistência, como a corrida de rua,  corrida de montanha e o triathlon têm um papel fundamental em nossa saúde física e mental.

Usualmente, quem procura estas modalidades são as pessoas na faixa dos 35 aos 60 de idade, com idade biológica um pouco acima da real, e que vieram de um longo período de sedentarismo, ou baixíssimos níveis de atividade física. Com maus hábitos de vida, e, possivelmente, sobrepeso ou um problema de saúde.

 

Leia mais

Qual é seu plano de vida?

Hábitos saudáveis: uma reflexão sobre o tema

O tema é saúde: fugir ou lutar?

 

Quem adere, plenamente, a um programa regular e bem estruturado, incorpora e sustenta bons hábitos, sente os efeitos imediatos deste novo estilo de vida e passa a acordar diariamente com mais disposição. Encara os problemas com mais tranquilidade, enfrenta o regime de trabalho e as tarefas diárias com mais energia e, consequentemente, reduz a idade biológica, sentindo-se mais jovem física, mental e espiritualmente.

Você conhece alguém que começou a correr aos 30 anos de idade, conseguindo apenas completar provas de 5 km em 30 minutos, e aos 40 anos foi capaz de cruzar a linha de chegada de uma maratona em menos de 4 horas? Um colega seu que saiu do sedentarismo aos 50 anos e completou um Ironman após os 60 anos?

Por conta destas situações altamente possíveis, podemos dizer que a atividade física associada aos bons hábitos se torna um dos remédios mais poderosos para retardar o envelhecimento e fazer com que ganhemos bons anos de vida saudável e ativa.

Com isso, podemos voltar a sonhar e batalhar para realizar esses sonhos, adquirir mais conhecimento e experiências, e deixar legados importantes nesta vida.

Se você se identificou com alguns dos personagens acima descritos, parabéns! Continue neste caminho e aproveite o que a vida tem a lhe oferecer!

Caso isso não tenha acontecido, respire fundo, defina metas e comece a se movimentar e cuidar de sua saúde agora mesmo! Você tem muitos anos de vida pela frente e muitos sonhos a realizar!

Bora pra cima, galera!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodrigo Lobo

Bacharel em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo; sócio-diretor da Lobo Assessoria Esportiva; palestrante de temas sobre qualidade de vida, tre... VEJA MAIS

Compartilhe por email!