Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Benefícios dos treinos em grupo

Benefícios dos treinos em grupo

Com a chegada do carnaval, muitos já planejam aquela corridinha com amigos, seja para aproveitar as cidades que ficam vazias, seja para conhecer outras novas. Nessas horas, uma preocupação sempre aparece: selecionar pessoas que possuam mais ou menos o mesmo ritmo e resistência para treinar corrida. Mas, por quê?

Obviamente, vai depender muito da intenção do treino. Se for para rever velhos amigos, confraternizar com colegas de trabalho ou simplesmente fazer um tour para conhecer um lugar novo, o treino será divertido independentemente do preparo físico de cada um. Por outro lado, se você quiser treinar para uma prova específica, saiba que também é importante ter pessoas diferentes de você.

De modo geral, se você for com pessoas mais rápidas, será estimulado a correr mais rápido e possivelmente baixará seu tempo, descobrindo que tinha um potencial escondido (sensacional!), ou então ter certeza que precisa treinar mais e acabar pedindo para o grupo ir mais devagar.

Já os mais velozes, quando correm com os mais lentos, precisarão trabalhar a paciência e reduzir a velocidade. Mas no fim, por incrível que pareça, ambos podem sair ganhando após a corrida. Pelas circunstâncias, tanto quem é forçado a ir mais rápido quanto quem é forçado a ir mais devagar acaba estimulando músculos e movimentos de formas diferentes, obrigando o corpo a desenvolver ferramentas novas. O resultado é um ritmo melhor ou a facilidade em manter uma velocidade mais alta por mais tempo.

 

Leia mais

Como surgiram as planilhas de treinos?

Correr duas vezes (ou mais) em um dia faz mal?

Corrida de rua é para crianças?

 

Agora, se você conseguir juntar pessoas que mantenham o mesmo ritmo, repare que certamente elas possuem estratégias diferentes de corrida. Leve-as para correr em terrenos diferentes, com subidas e descidas, pequenos obstáculos, apertando o ritmo de vez em quando (literalmente um fartlek!), observando os movimentos que cada um utiliza.

Às vezes são os braços que levantam mais ou os passos que encurtam, ou o tronco que se inclina, enfim, apenas observe cada um e tente, por alguns segundos, imitar aquela pessoa para ver se em você aqueles gestos melhoram sua eficiência ou não. Neste caso, quanto mais fisicamente diferentes as pessoas forem (apesar do mesmo ritmo), mais você aprenderá.

Se o treino for longo, a oportunidade está em conhecer não apenas a habilidade física de cada um, mas também alguns hábitos que interferem nas atividades. Planejamento dos treinos, prática de outras modalidades, equipamentos e acessórios, calçados e roupas, alimentação, descanso, experiências inusitadas e quem sabe até algum segredo (todo corredor tem um ou mais, rs) você pode acabar descobrindo.

Portanto, em vez de chamar sempre aquele mesmo grupinho, de vez em quando convide um amigo do amigo ou aquele agregado da família que você descobriu que também corre, ou então aquela pessoa que você só conversa pelo aplicativo de corrida. Todo corredor tem algo a acrescentar, pode ter certeza disso.

Desejo que aproveite bastante este carnaval. Dance, pule ou descanse a mente, mas corra e aprenda bastante também.

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Marcel Sera

Fisioterapeuta, palestrante e atleta amador! A ideia, aqui, é explicar como usamos e o que acontece com o nosso corpo em cada situação, ação e emoção de nosso dia-a-dia. Correr é uma... VEJA MAIS

Compartilhe por email!