Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Beterraba para melhorar a performance

Beterraba para melhorar a performance

Ela pode não ser um dos alimentos mais queridos do cardápio, mas definitivamente é excelente para nossa saúde e ainda por cima pode ajudar na sua performance. A beterraba vem se mostrando uma importante aliada na vida do esportista. E um dos motivos é que ela ajuda a aumentar a produção de óxido nítrico (NO).

O Óxido Nítrico (ON) é uma importante molécula presente nas células do nosso corpo. Ele é produzido pelo próprio organismo a partir da oxidação do aminoácido L-arginina. Produzido pelos vasos sanguíneos do corpo, esse gás está envolvido no mecanismo que controla a memória tardia e no sistema cardiovascular.

O NO desempenha um papel fundamental na regulação de diversas funções biológicas vitais. A falta dele no organismo pode facilitar o aparecimento de diversas doenças crônicas.

Com o passar do tempo, a produção do NO no corpo diminui (principalmente depois dos 40 anos), mas alguns alimentos ajudam a aumentar a quantidade de óxido nítrico no organismo, como a beterraba e a couve.

Mas como exatamente isso ocorre? Na realidade, a beterraba é rica em nitrato e este é absorvido e estocado nas células musculares em forma de nitrito, aumentando a capacidade da célula em produzir NO. Esse, por sua vez, é responsável por causar vasodilatação, aumentando, assim, a oxigenação dos tecidos, fato importantíssimo para a musculatura.

Além de aumentar o fluxo sanguíneo nas células musculares, alguns trabalhos vêm demonstrando que o NO também é responsável por aumentar o influxo de cálcio nas células musculares e pela melhora na ação mitocondrial, ou seja, melhora a produção de ATP, o que acaba melhorando a função muscular.

 

Leia mais

Super carboidrato ajuda a queimar gordura

Corra no sol, mas proteja sua pele

Saiba por que a obesidade pode te levar à demência

 

Causas da queda na produção de NO

A redução da produção de NO pelo organismo pode ser resultado da genética ou de fatores ambientais, como o uso excessivo de antibióticos, o uso de antissépticos bucais, de anti-inflamatórios e outros medicamentos.

Também contribuem para a queda a falta de atividades físicas, a má alimentação e o tratamento de hemodiálise.

Doenças cardíacas e outras como diabetes e pressão alta são influenciadas pela falta de NO. Já existem novas terapias à base de remédios, mas esses alimentos também podem auxiliar na produção, além de serem saudáveis e ótimos para a nossa saúde.

Que tal incluir um suco de beterraba no pré-treino!?

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Giulianna Pansera

Graduada em Medicina e pós-graduada em Endocrinologia e Medicina Preventiva e Ortomolecular. Atualmente cursa pós-graduação em Medicina Esportiva. Idealizadora do blog G-Realfit – fitn... VEJA MAIS

Compartilhe por email!