Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Caminhar ou não na corrida? Eis a questão

Caminhar ou não na corrida? Eis a questão

A percepção de sucesso é algo muito relativo. Algumas pessoas valorizam dinheiro, outras saúde, família, pequenos momentos com seus parceiros, etc. Mas para um grande grupo de corredores, o sucesso em alguma prova (já adiantando que iniciantes estão longe desse raciocínio) está automaticamente ligado a não caminhar.

Conheço muita gente (e tenho que admitir, já fui um deles) que valoriza mais uma prova em que a pessoa correu o tempo todo do que outra em que ela foi mais rápida, porém caminhou em alguns momentos.

Na corrida, muitos de nós ainda associamos o fato de caminhar como um sinal de fraqueza, uma certa “trapaça” ao desafio real de vencer uma distância.

 

Leia mais

Alongar depois do treino: 3 exercícios simples

Treino: tríceps testa com arremesso de bola

Dicas para pular corda nos treinos

 

Acredito que minha mente, que era muito inclinada a isso até alguns anos atrás, mudou muito depois de minhas experiências no mundo da corrida de montanha e no treinamento de atletas de ultramaratonas.

Para esses grupos, caminhar durante uma prova não só está longe de ser um dilema, como faz parte integral da preparação e da situação de corrida. E ninguém, absolutamente NINGUÉM, o considerará fraco por caminhar.

Para quem já teve a oportunidade de vivenciar por um bom período esse público e seus desafios, perceberá também uma conexão do corredor muito mais ligada com a vivência, a jornada, o momento de contato dele com seu desafio, enfim… coisas de ordem muito mais afetivas.

Sem dúvida, evoluí muito nessa minha experiência de 2-3 anos como praticante e, até hoje, como treinador de alunos desse perfil.

Claramente, essa mentalidade está associada à corrida de rua. Por isso, é muito importante que tenham em mente que cada desafio é muito pessoal. Se algo sai do projetado (uma caminhada, por exemplo), isso não fará com que sua conquista seja menor ou menos importante.

Nossa vida já é muito dura para inserirmos esse peso também em nossa rotina como corredor.

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Darlan Duarte

Darlan é diretor técnico da Pacefit Assessoria Esportiva e da plataforma digital esportiva DNA Plus. Pós-graduado em Biomecânica do Esporte e Treinamento Desportivo na FMU, atuou com pro... VEJA MAIS

Compartilhe por email!