Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Como fazer bom proveito de provas que oferecem pacers

Como fazer bom proveito de provas que oferecem pacers

Uma das tarefas mais gratificantes que tive como corredor foi ser pacer oficial da Corpore três vezes, sendo duas na Maratona Internacional de São Paulo (1998 e 1999) e uma na Maratona da Corpore em 2000. O objetivo do meu pelotão era levar os corredores em 3h15.

Na primeira oportunidade, cruzamos a linha de chegada com o relógio do pórtico marcando 3h14min56. Na segunda, o grupo resolveu tirar o pé para que um dos integrantes seguisse até o fim junto conosco, e o tempo foi de 3h15min50.

Na terceira, surrealmente, tive hipoglicemia no km 41 com o relógio marcando 3h09min e tive que desistir, mas o outro pacer continuou e levou o grupo ao objetivo sub-3h15.

 

Leia mais

Pulem fora, pipocas

Estratégias mentais na maratona

Canelitos e meia de compressão na trilha: vantagens e desvantagens

 

Pacers naquela época eram raridades, mas hoje muitas e muitas provas oferecem esses “coelhos” que nos ajudam a atingir nossos objetivos. E para fazer bom proveito dos pacers, os corredores devem seguir algumas regras.

Ele manda
O pacer é o capitão e suas instruções devem ser seguidas, mesmo muitos achando que o ritmo está errado.

Combine
Chegue ao menos 10 minutos antes da largada e pergunte ao pacer qual será a estratégia. Seguiremos o ritmo médio desde o começo? Começamos mais fraco e vamos aumentando progressivamente? Passaremos em quanto tempo na marca dos 10 km ou dos 21 km? Tudo isso te ajuda a não ter surpresas e a se preparar psicologicamente para o que virá.

Não ultrapasse
A regra básica é nunca, jamais, de forma alguma, posicione-se à frente do pacer. Lembre-se que quem dita o ritmo é ele e devemos confiar em sua experiência.

Questione
Mas se você perceber que o pacer está em um ritmo errado, seja mais rápido ou mais lento, por quilômetros a fio, o questione. 

Camaradagem
Tente ser focado e não ficar conversando com os demais do grupo, mas isso não quer dizer que você não pode ser camarada em dividir seu copo d’água ou dar aquela interagida rápida. Tenha bom senso.

Seja realista
Se você estiver em um pelotão e sentir que ele está muito forte para seu ritmo, agradeça ao pacer e diga que você vai “sobrar”, pegando o bonde de trás. Mantenha seu ritmo e tente ver se o próximo pelotão te alcança. Se alcançar, readeque seu objetivo e siga o novo bonde.

Comemore
Ao cruzar a linha de chegada, comemore junto aos demais integrantes e com o pacer. Atualmente, tenho três grandes amigos que conheci quando fui pacer pela primeira vez. E já se vão duas décadas.

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Harry Thomas Jr

Jornalista especializado em corridas de rua desde 1999, Harry competiu pela primeira vez em 1994 e desde então já completou 31 maratonas – sendo três sub 3 horas: São Paulo (2h59min30)... VEJA MAIS

Compartilhe por email!