Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Como recomeçar do zero na corrida

Como recomeçar do zero na corrida

Ao cruzar a linha daquela prova-alvo, passa um filme na cabeça do corredor de como valeram a pena os meses de treinos focados em um objetivo. Geralmente vem um turbilhão de sensações. Uma delas, muito comum entre os maratonistas, é: “nunca mais corro novamente uma maratona”. Minutos depois, a endorfina invade suas entranhas e o próximo objetivo já toma conta de sua mente.

O que muitos têm que saber é que, encerrado um ciclo com a conclusão de uma prova-alvo, é preciso haver um tempo mínimo de recuperação para o corpo descansar e ficar preparado para recomeçar um novo ciclo.

Caso o corredor tenha treinador, esse se incumbirá de fazer essa transição de ciclos. Caso não tenha, algumas dicas práticas que eu sempre sigo podem ajudar.

Espere pelo menos uns cinco dias para calçar o tênis novamente. Se a adrenalina for muita, um pedal ou a natação (esportes de baixo impacto) são aconselháveis. Eu costumo ficar pelo menos cinco dias sem correr, seguindo a planilha novamente apenas 15 dias após a prova de longa distância.

 

Leia mais

Estratégias mentais na maratona

Canelitos e meia de compressão na trilha: vantagens e desvantagens

Estrada Velha de Santos: novo point de treino em São Paulo

 

Ao recomeçar, corra sem compromisso com o cronômetro. Aliás, deixe-o em casa e saia para correr leve. Se sentir alguma dor, avalie se é o corpo avisando sobre o desgaste causado pela prova-alvo ou se surgiu alguma nova lesão.

O tempo de descanso muitas vezes não é respeitado pelo corredor, o que, a meu ver, é um erro que pode trazer novas lesões. Neste período de recuperação, é hora de avaliar como está o corpo e só recomeçar quando se sentir seguro para isso.

Paramos de correr, também, por lesões. Neste caso, respeitar o tempo de tratamento e voltar com calma e bem leve é altamente recomendável. Reinicie com trotes, sem forçar ritmo ou distâncias. Escute o corpo. Se a dor (lesão) voltar, pare imediatamente e relate ao seu médico ou treinador.

Correr lesionado pode agravar a situação e fazer um pequeno machucado virar uma lesão crônica. Tenha em mente: competições não faltam e seu maior equipamento de corrida é seu próprio corpo.

Cuide bem dele!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Harry Thomas Jr

Jornalista especializado em corridas de rua desde 1999, Harry competiu pela primeira vez em 1994 e desde então já completou 31 maratonas – sendo três sub 3 horas: São Paulo (2h59min30)... VEJA MAIS

Compartilhe por email!