Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Constância e regularidade: os segredos da corrida

Constância e regularidade: os segredos da corrida

Você mesmo pode fazer a experiência. Seja corredor jogger, um experiente maratonista ou ultramaratonista. Treine regularmente, por exemplo, três meses com séries de três a cinco dias semanais. Pare de correr por uma lesão, ou simplesmente por um motivo particular, por um período de uma semana até 21 dias e lá se foi 7% de sua capacidade aeróbica.

Em menos de 90 dias off, o corredor pode perder a cifra de 16% de seu condicionamento físico. 

Obviamente a melhor forma de não perder o condicionamento físico é não dando tempo que a parada na rotina possa prejudicar sua corrida. Pois o que é fácil de perder é difícil de ganhar.

Para o iniciante que queira praticar a modalidade e eventualmente fazer provas de até 10k, diria, na minha opinião, que treinar no mínimo três vezes por semana seja o maior segredo para se dar bem na modalidade.

A constância ou regularidade de treinos gera volume, que gera endurance, que gera maior capacidade física. É um ciclo vicioso do bem.

Claro, há pessoas para quem isso é fácil. Elas não têm problema de tempo para treinar, ou estão enturmadas em grupos e assessorias de corrida, o que facilita o convívio e garante a motivação extra para treinar regularmente. Assim não perdem um único treino programado na planilha. 

Mas se você é um corredor que está na ‘estaca zero’, não participa (ainda) do mundo running e não tem as motivações descritas acima, e, pior, acha que não tem tempo para treinar ao menos três vezes por semana, sugiro que você corra quarta-feira, sábado e domingo. 

Leia mais

Corredor, motive-se

A importância do descanso na corrida

A cultura do voluntariado na corrida

São esses três treinos de forma regular e constante (essas são as duas chaves do sucesso) que dividem as crianças dos adultos, como diz o dito popular.

Dicas para correr três vezes por semana

  • Mesmo que o fim de semana seja da família, isso não é desculpa. Digamos que o treino consuma só uma hora. Levante às 6h, saia para correr pelas imediações de sua casa, caso não possa correr em parques. Defina um percurso por quilometragem (GPS) ou por tempo. Corra meia hora pra determinada direção, depois retorne. O mesmo se aplica a correr por distância se o percurso for de vai e vem. Na volta passe na padaria e compre seus pãezinhos. Chegue em casa na ponta dos pés lá pelas 7h15, 7h30. Com certeza, todos estarão dormindo ainda.  Mas para isso funcionar, toda a logística deve estar pronta ao dormir no dia anterior.
  • Às quartas-feiras, se não tiver mesmo jeito de correr na rua, é a vez da esteira entrar em ação. Lembre-se: o importante é correr. Onde, quando e como são negociáveis. Já a frequência de treino não, pois há um mínimo de dias necessário para que você possa ser um corredor-básico.
  • Se o treino for em parques nas quartas-feiras, estude a logística: de manhã ou à tarde? Vou direto para o parque? Passo em casa antes? E o material está pronto?  Não deu pra ir na quarta-feira? Pode ir na quinta-feira, sim.

Em suma. Qualquer pessoa consegue treinar com regularidade e constância no mínimo três vezes por semana e obter em pouco tempo os benefícios que a corrida regular proporciona.

Aos treinos!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Harry Thomas Jr

Jornalista especializado em corridas de rua desde 1999, Harry competiu pela primeira vez em 1994 e desde então já completou 31 maratonas – sendo três sub 3 horas: São Paulo (2h59min30)... VEJA MAIS

Compartilhe por email!