Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Corra do verão

Corra do verão

Correr uma maratona é fácil. Difícil é o treinamento necessário.

Quem mora no Rio de Janeiro sabe – necessariamente sente – que, a partir de dezembro, e até pelo menos o final de março, na cidade tida por maravilhosa, a sensação térmica é, a qualquer hora, seja dia ou noite, chova ou faça sol, de calor-demais-para-correr.

Corri duas maratonas em janeiro e duas em abril. Em todas as quatro, faltou-me preparo; meus treinamentos não foram os mais adequados, portanto. Culpo o Rio de Janeiro. Culpo a época do ano em que fiz os treinos longos.

Embora não me o tenham pedido, deixo aqui o seguinte conselho pra quem pretende completar a primeira maratona em 2018 e mora no Bananão (assim Ivan Lessa, falecido em 2012, fica a homenagem, ‘carinhosamente’ chamava o Brasil): podendo, caro leitor, escolha correr uma maratona que acontece preferencialmente em setembro ou outubro, ou até mesmo em novembro, para que você faça seus treinos longos em julho e agosto.

Digo-lhe, sem mais: treinar no verão brasileiro é desesperador.

 

Leia mais

Maratonista longevo

Só os patetas correm bem na Disney

A corrida feliz

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Maurício Lopes

Mauricio Lopes é advogado, editor (fundador da Editora Leblon, que publicou, no Brasil, a obra 50 Maratonas em 50 Dias, de Dean Karnazes), leitor e colecionador de livros sobre maratonas. ... VEJA MAIS

Compartilhe por email!