Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Cuidado com a tromba no trail run

Cuidado com a tromba no trail run

Ano passado, uma importante prova de trail running, a Maratona dos Perdidos, foi interrompida em função de um temporal que se formou. Na semana que passou, foi a vez de uma prova catarinense, a AR Garopaba, ter mudado seu percurso por risco de formação de tromba d’água ou cabeça d’água, como é conhecido o fenômeno natural que assola rios e cachoeiras.

Trombas d’água se formam quando o volume de um rio aumenta repentinamente, mesmo que no dia o sol esteja presente. Isso ocorre quando há chuvas na cabeceira ou quilômetros rio acima. O rio se torna volumoso repentinamente e a correnteza muito forte, um perigo para quem tenta cruzar seu curso. Muitas vezes, a devastação chega precedida por águas barrentas.

Quando isso ocorre, o trail runner deve colocar em prática um protocolo de segurança. O primeiro item é jamais tentar atravessar o rio nestas condições. Se a tromba d’água te ‘pegar’ dentro do rio, corra até a margem mais próxima, mesmo que ela esteja atrás de você. O importante é não vacilar. Lembre-se: uma cabeça d’água pode ser tão rápida como Usain Bolt.

As consequências de uma tromba d’água são assustadoras e já levaram do susto à morte no ambiente da aventura. Felizmente ainda não há registros trágicos no trail running. Cabe aos organizadores monitorar eventuais riscos causados por fenômenos naturais no decorrer de uma competição, colocando a segurança do atleta em primeiro lugar.

Mas uma imagem vale mais do que mil palavras, veja a formação de uma tromba d’água:

 

Segurança na trilha nunca é demais.

 

Leia mais

Trail run: uma alternativa para quem busca novos desafios

Cortador de caminho é desclassificado em Mont-Blanc

Macetes para migrar do asfalto para trilha

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Harry Thomas Jr

Jornalista especializado em corridas de rua desde 1999, Harry competiu pela primeira vez em 1994 e desde então já completou 28 maratonas – sendo três sub 3 horas: São Paulo (2h59min30)... VEJA MAIS

Compartilhe por email!