Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Desistindo de uma distância

Desistindo de uma distância

Meu ombro já dava sinais de dores devido a vários tombos que tomei na semana anterior em uma prova de trail run. Mas, já inscrito para uma corrida de rua na distância de 15km, que também tinha a opção de 7,5km, fui participar da prova. Com a largada acontecendo às 6h30 da manhã e uma temperatura que beirava os 10ºC, larguei para dar meu melhor, pois é assim que gosto de correr no asfalto – dando 101% do que posso.

A falta de aquecimento e o frio, no entanto, fizeram esse corredor lembrar que “corrida é dia”. Tem dia que tudo acontece de forma perfeita e em outros não. Pois nesta não era meu dia. Lá pelo segundo quilômetro o ombro “apitou” de forma muito dolorida. Tentei alguns exercícios para aliviar e nada. Do lado oposto da pista os ponteiros da prova de 7,5km já estavam retornando. A decisão deveria ser rápida. Desistir pura e simplesmente ou tentar pegar “carona” na prova dos 7,5km? Esse era meu dilema.

Meu medo e vergonha, era ser confundido como um cortador de caminho. Mas para correr 15km ia sofrer demasiadamente – e corrida tem todo domingo. A decisão de abortar a prova de 15km estava tomada, e eu retornaria na prova de 7,5km. Como estava regularmente inscrito na competição teria direito a medalha e kit pós-prova. Mas como fazer a desistência sem impactar na prova como um todo? 

A primeira decisão tomada foi parar no 6km para retirar e descartar o chip. Assim meu nome não apareceria como “campeão provisório” dos 15Km, evitando trabalho de checking para a organização da competição  Chegando próxímo a meta alertei um staff estava que, “estava inscrito nos 15km mas devido a dor fiz o pecurso dos 7,5Km” e perguntei: “Saio da arena ou posso passar na chegada?”. “Passa!”, respondeu, e assim, fiz.

O outro filtro era o da medalha. Recebi a de 15Km. Pedi, por gentileza, se poderiam trocar pela de 7,5Km. “Não posso”, respondeu. O medo da staff é que faltasse medalha de 7,5Km. Perguntei a ela se após o último colocado chegar, eu poderia ver se havia medalha dos 7,5Km e fazer a troca. E assim fiz ao final do evento. Troquei a medalha dos 15Km para a de 7,5Km.

Jogar transparente e não prejudicar em nenhum momento outro atleta (seja dos 15Km ou 7,5Km) foi o que fiz com simples ações. Transparência, ao invés do vale-tudo: é bom de se praticar.

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Harry Thomas Jr

Jornalista especializado em corridas de rua desde 1999, Harry competiu pela primeira vez em 1994 e desde então já completou 31 maratonas – sendo três sub 3 horas: São Paulo (2h59min30)... VEJA MAIS

Compartilhe por email!