Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Dicas de alimentação para a primeira maratona

Dicas de alimentação para a primeira maratona

A conquista da primeira maratona é, para o corredor amador, um divisor de águas. Mas para que se dê bem, além da dedicação aos treinos, o atleta precisa, também, ter uma boa consciência do que deve ou não comer e quando (e como) usar os suplemetos alimentares.

Começar procurando a ajuda de um nutricionista esportivo é sempre a melhor opção. Na primeira consulta, o especialista irá solicitar exames para avaliar a sua condição inicial para o ciclo de treinamento, dentre eles: glicose, colesterol e triglicerídeos. Avaliará, também, as enzimas hepáticas e musculares, pois esses exames influenciam no cálculo de dieta.

É importante, aliás, que esta dieta se encaixe em sua rotina. Não adianta o profissional montar um cardápio super balanceado se você não conseguir segui-lo. Por isso, ao sinal de que as coisas não se encaixam no seu dia a dia, fale com o seu nutricionista para que ele reavalie as suas necessidades e monte uma nova estrutura alimentar.

De qualquer forma, o mais importante é que a sua alimentação seja balanceada e com uma quantidade adequada de carboidrato, proteínas e gorduras. Por mais que você queira emagrecer, é importante não restringir esses macronutrientes. Um dos erros mais comuns é a retirada do carboidrato da rotina. Percebo no consultório que as pessoas têm restringido muito até os carboidratos integrais e as raízes. Isso, quase sempre, não é boa ideia!

Tenha em mente que, durante a preparação para uma maratona, o desgaste físico e mental são muito grandes. É como o seu corpo fosse uma máquina que passa a sofrer um desgaste constante – e precisa do “combustível” correto para se manter em ordem. Até por isso, restringir a ingestão de bebidas alcoólicas neste período é demasiado importante, já que elas prejudicam a recuperação muscular e causam desidratação.

Para finalizar, vamos falar da suplementação. O uso de géis ou balas de carboidratos nos treinamentos longos se fará necessário. Caso você fique enjoado ou não goste muito de doces, a batata inglesa cozida é boa substituição. Uma dica importante, aliás, é testar toda a suplementação indicada por seu nutricionista nos “longões”, evitando, assim, surpresas desagradáveis na prova.

Treinem bastante, alimentem-se bem que, com certeza, a maratona será de vocês!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Denise Entrudo

Nutricionista do esporte e apaixonada por exercícios, Denise trabalha com atletas de elite e amadores e está sempre em busca de conhecimento, aliando a nutrição e o esporte. É pós-grad... VEJA MAIS

Compartilhe por email!