Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Dor na lombar: durante e depois das corridas de montanha

Dor na lombar: durante e depois das corridas de montanha

A prática da corrida de montanha,  com ou sem mochila (carga), exige um mínimo de preparo físico, com especial atenção à coluna lombar. Dados mundiais nos mostram que 90% da população teve ou terá um episódio de dor lombar. Ou seja, todos nós estamos sujeitos. Nas subidas não é diferente, se não houver o preparo adequado, a prática pode sobrecarregar a coluna. Mas o que acontece com a coluna nessas horas?

Nosso centro de gravidade é um pouco à frente das vértebras lombares, cerca de 10 a 15 cm anterior. Para mantermos uma postura adequada no dia a dia, uma série de músculos, inclusive os da lombar, entram em atividade para manter o centro de gravidade no local adequado. Nas corridas de montanha isso aumenta mais, pois se somam: a carga nas costas, irregularidade e inclinação do terreno. Portanto, a coluna lombar é ainda mais exigida nessas atividades, e o centro de gravidade tende a ficar ainda mais anterior em função do peso da mochila e inclinação do terreno. Em busca do equilíbrio do centro de gravidade, os músculos lombares (multífidos) são muito mais exigidos podendo chegar à fadiga. E quando chegam neste ponto (situação comum na corrida), podem gerar dores lombares muito fortes que em alguns casos irradiam para a perna, pois a partir deste ponto de fadiga, as articulações da coluna também serão sobrecarregadas e até podem perder a funcionalidade, atrapalhando o desempenho do atleta.(veja a imagem abaixo)

A ilustração mostra força da gravidade e peso atuando sobre a coluna lombar
A ilustração mostra força da gravidade e peso atuando sobre a coluna lombar

EXISTE TRATAMENTO?
Sim, o tratamento é dividido em fases. O fisioterapeuta, primeiro restaura a mobilidade e a funcionalidade das vértebras lombares, numa segunda etapa inicia o treinamento de controle motor dos músculos correspondentes e, na terceira etapa, o fortalecimento dos mesmos.

EXISTE PREVENÇÃO?
Sim, um bom treinamento da musculatura lombar é muito indicado. Porém, temos que tomar muito cuidado na escolha do treinamento, porque a coluna lombar é muito sensível na flexão do tronco. E muito forte na extensão do tronco. Ou seja, é muito recomendado realizar extensão do tronco, mas partindo do plano frontal (zero).

CASO DE DOR APÓS A CORRIDA?
O melhor recurso a ser usado, após um dia de corrida, é colocar uma bolsa de gelo na região e deixar por 30 minutos. O gelo é analgésico, anti-inflamatório e evita que o aumento da lesão. Outro recurso é procurar uma posição de conforto, que alivie a dor.

O QUE NÃO SE PODE FAZER?
Alongamento imediato, ficar “estalando” a coluna sem um avaliação fisioterapêutica prévia, colocar bolsa de água quente.
REFERÊNCIAS
Kevin m. cross, Ted w. worrell. Effects of a static stretching program on the incidence of lower extremity musculotendinous strains, journal of athletic training 1999;
Bruno r. da costa, Edgar ramos Vieira. Stretching to reduce work-related musculoskeletal disorders: a systematic reveiws, j. rehabil med 2008
Neumannn, d.  Cinesiologia do aparelho musculoesquelético, 2005
Hamill, j. Bases biomecânicas do movimento humano, 2º ed., 2008
Richardson c, jull g, hodges p, hides j. therapeutic exercise for spinal segmental stabilization in low back pain. churchill livingstone 1999.
Maitlnad, g; corrigan, b. prática clínica ortopédia e reumatologia. são paulo. editora premier, 2000

 

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Carlos Roberto Mó

É formado em fisioterapia, com especialidade na área esportiva, em ortopedia e distúrbio do sistema músculo esquelético. Como atleta amador, praticou corrida de aventura entre 2005 e 20... VEJA MAIS

Compartilhe por email!