Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

As grandes metas e seus ensinamentos

As grandes metas e seus ensinamentos

Sempre que preparo atletas para grandes desafios ou termino provas como um Ironman, entro em profunda reflexão sobre quais legados deixamos após os regimes longos de treinos e o estresse psicológico da própria prova.

Tanto no esporte quanto em nossa carreira profissional e pessoal, temos alguns desejos ambiciosos, como um cargo gerencial, um negócio próprio, casamento, carro dos sonhos, um título acadêmico, ter filhos, perder a barriga, completar uma maratona, bater a melhor marca pessoal ou ser o campeão de sua categoria.

O que esses desejos têm em comum?

Todos eles dependem de um bom planejamento, de definição de metas e submetas reais e, acima de tudo, de muito esforço, dedicação e disciplina, além de proporcionarem a sensação indescritível de dever cumprido e satisfação pelo resultado obtido.

Infelizmente, há casos nos quais esses desejos estão em desacordo com nossos valores, princípios e com aquilo que realmente queremos e estamos dispostos a fazer. Devido ao alto grau de desmotivação e frustração, acabamos fugindo por muito tempo ou abandonando aquela tarefa definitivamente.

 

Leia mais

Atividade física para a vida toda

Querer x poder: um eterno duelo

Onde você quer chegar?

 

Em contrapartida, quando estamos em total sintonia com o processo e com o resultado, além da paixão e da alegria por aquilo que nos propomos a fazer, deixamos alguns legados valiosos que se tornam presentes em nosso dia-a-dia. Eles interferem em nossas atitudes e pensamentos e nas tomadas de decisões, desde a situação mais simples às mais complexas.

Com base em experiência própria, listei alguns desses legados adquiridos com grandes projetos, como um Ironman ou os primeiros 5 quilômetros de corrida:

Disciplina e regularidade: a disciplina e a regularidade são fundamentais para que haja consolidação e evolução contínua das capacidades físicas e mentais;

Foco: sem foco, andamos sem direção e não chegaremos a lugar algum;

Resiliência: a resiliência é fundamental para que possamos ultrapassar obstáculos, gerando o mínimo possível de resíduos e desgaste e fazendo com que a energia não seja dispersa para ser bem direcionada para nossa meta;

Persistência: temos uma forte tendência de desanimar e desistir de nossos objetivos quando algo dá errado. Precisamos ter em mente que não existem projetos 100% perfeitos e que só aqueles que persistem e são pacientes são bem sucedidos;

Equilíbrio e colaboração: sem a ajuda de nossos colegas e familiares, não iremos a lugar algum. Sem o equilíbrio entre esses pilares, o projeto não sairá do lugar.

Adoção de bons hábitos: bons hábitos de vida mantêm nosso corpo e mente ativos para que tenhamos força para escalar todos os degraus rumo ao topo da montanha.

Defina uma grande meta, vá até o fim e deixe legados para o resto de sua vida!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodrigo Lobo

Bacharel em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo; sócio-diretor da Lobo Assessoria Esportiva; palestrante de temas sobre qualidade de vida, tre... VEJA MAIS

Compartilhe por email!