Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Hoka: conheça os 4 modelos de performance

Hoka: conheça os 4 modelos de performance

Clifton 2, Odyssey, Clayton e Tracer são os atuais modelos de performance da Hoka. Se considerarmos a altura da entressola deles, podemos dizer que são todos iguais. Porém, existem alguns detalhes que diferenciam um modelo do outro.

Apesar de a marca não estar presente no mercado brasileiro, corredores e triatletas amadores sempre buscam informações dos modelos para, no futuro, adquirir o tênis para competições ou treinos diários.

Vou começar explicando as diferenças entre os modelos Clifton 2 e Odyssey:
Hoka Odissey e Clifton 2

São dois modelos muito semelhantes em relação ao design e ao material da malha do cabedal, mas eles se diferenciam pelo posicionamento das sobreposições. Possuem o mesmo drop (5mm – 29mm/24mm) e altura de entressola, assim como o desenho do solado.

A diferença no solado é que o Odyssey tem um pouco mais de placas de borracha de carbono do que o Clifton 2, deixando-o um pouco mais firme na aterrissagem da passada do que o Clifton 2. Este último, por ter mais base em espuma, é um pouco mais suave.

A diferença de peso entre eles é de somente 3 gramas: o Clifton 2 pesa 246 gramas; o Odyssey, 249 gramas, ambos no tamanho 40 masculino. Ambos são para atletas com pisada neutro/supinada.

Diferenças entre os dois lançamentos de performance, Tracer e Clayton:

Hoka Clayton e Tracer

As diferenças entre esses dois modelos lançados recentemente são muito maiores. O Tracer é mais leve e rápido se comparado ao Clayton, ao Clyfton 2 e ao Odyssey. A proposta da Hoka foi desenvolver um tênis mais “pé no chão”, mas sem perder algumas características da marca, como a altura da entressola.

Entre os modelos da marca, o Tracer é o que possui o perfil de entressola um pouco mais baixo, mas a principal diferença para o Clayton é a fôrma mais estreita, proporcionando mais firmeza para os pés, mesma característica de alguns modelos de competição, como Saucony Type A, Asics DS Racer, Mizuno Hitogami, etc.

Apesar de não ter uma batida seca, ele é mais firme e um pouco menos confortável do que o Clayton, na aterrissagem/decolagem das passadas.

Diante dessa característica, o Tracer é um tênis com melhores respostas nos treinos de velocidade e para atletas com boa mecânica de corrida, já adaptados a modelos de performance.

Ambos têm drop de 4mm (Clayton: 28mm / 24mm – Tracer: 24mm / 20mm). O Clayton pesa 206 gramas, enquanto o Tracer tem 198 gramas, ambos no tamanho 40 masculino. Mais informações: www.hokaoneone.com

 

Leia mais

Nike Streak 6 domina o pódio da maratona olímpica

Os 3 tênis no pódio olímpico do triathlon feminino

Saucony Fastwitch 8 chega às lojas em janeiro

 

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodrigo Roehniss

Graduado em Administração de Empresas com MBA em Gestão em Marketing Esportivo, Rodrigo Roehniss é especialista em tênis de corrida, além de prestar consultoria sobre o universo de pro... VEJA MAIS

Compartilhe por email!