Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Kirky Beust, no caminho de Santiago

Kirky Beust, no caminho de Santiago

Seguindo a linha que havia comentado em meu primeiro post, este espaço é para eu contar minhas histórias (e também de outros atletas e amigos) desde que a pauta tenha conexão entre competir, viajar e curtir.

Correr em prol de algo, por si só, já é uma boa história. Agora, correr em prol de algo que realmente tem valor e sentido na vida das pessoas é ainda mais incrível! Hoje quero apenas contar uma prévia de um desafio bem bacana do amigo Kirky Beust, de 37 anos.

Administrador, gaúcho (mas residente no Rio de Janeiro), ele corre há cinco anos com acompanhamento profissional. Seu objetivo é correr os cerca de 800 quilômetros do caminho de Santiago de Compostela, no final do mês de abril de 2016, em um projeto chamado “Correndo contra o Alzheimer”.

Confira parte do nosso bate papo:

O que te motivou a lançar este projeto? Nos conte os detalhes!
O principal motivo foi a descoberta da doença de Alzheimer na minha mãe. Foi algo inesperado e com muita surpresa. Após sentir o baque, eu coloquei a cabeça no lugar e fui pensar em algo que eu pudesse fazer por ela. Num dia qualquer, um grande amigo, que é radialista, me falou que teria uma grupo de pessoas na rádio pra falar sobre a doença. Foi aí que conheci a Abraz, que é uma associação que estou apoiando no projeto. Como já tinha também um desejo de conhecer o Caminho de Santiago de Compostela, decidi juntar tudo num único objetivo, que é falar mais sobre a doença, deixar as pessoas mais informadas, chamar mais a atenção disso tudo. O projeto surgiu com um pouco de tudo, mas certo de ter sido em decorrência da minha mãe.

Qual é seu principal incentivo hoje para seguir firme nesta trilha?
No início do projeto, eu tinha um foco: chamar a atenção pra causa, divulgar onde eu pudesse e conseguisse, sendo minha mãe o meu maior incentivo, já que é por ela isso tudo. Com o tempo passando e o projeto ganhando mais força, venho recebendo muitas mensagens de pessoas que nunca vi, de diversos lugares do país. São tantas mensagens de apoio que eu tenho hoje o incentivo de fazer por eles também. Quero que se sintam parte do projeto. Baseado nisso, criei um documento onde as pessoas na internet mandam nomes de familiares ou pessoas conhecidas com a doença. Elas estarão comigo durante toda a jornada.

O que você conhece sobre Santiago de Compostela e o que você imagina que irá enfrentar por lá?
O que conheço é pouco, na verdade. Eu tenho evitado conhecer muito antes, quero ter o prazer de descobrir na hora, que ele me traga surpresas. Sei que é um caminho de peregrinação onde milhares de pessoas todos os anos vão fazer. Quero ir pra reflexão. O que certamente enfrentarei é muita chuva, frio, calor, cansaço e todo o resto eu te conto quando voltar, pois tudo será novo e desconhecido. O mistério do caminho vou descobrir nele. E quero mesmo é que dure muito, pra poder voltar com o sentimento de que valeu cada passo dos 800km.

Na sua visão, como a corrida pode auxiliar no combate a esta e outras doenças?
Falando do Alzheimer, sei que o exercício físico é parte importante pra manter o cérebro ativo. Minha mãe recebeu a recomendação de manter sua atividade diária, ele anda na esteira, e sei que faz bem pra ela, pois ela ao terminar se sente nova, revigorada, feliz…Correr traz adrenalina, te traz felicidade, satisfação. Vejo tanta gente correndo hoje porque o filho o incentivou, ou o pai incentivou o filho. Correr é algo que comecei relativamente tarde (2011), mas certamente não terei dia e hora pra parar.

E você: conhece o caminho de Santiago de Compostela?

Compartilhe aqui conosco sua experiência e, claro, dicas para que o Kirky! Nós do “Correr, viajar e curtir” vamos acompanhar de perto esse projeto e desejamos todo sucesso neste grande e longo desafio!

Após seu retorno, faremos uma matéria completa sobre o desafio e tudo mais!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Arthur Borelli

Empresário e atleta amador, Borelli direcionou sua vida profissional e pessoal para o esporte e garante que foi a melhor escolha que fez na vida. Atualmente, transita entre maratonas, corri... VEJA MAIS

Compartilhe por email!