Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Lesão na corrida não é normal; saiba se manter protegido

Lesão na corrida não é normal; saiba se manter protegido

Se você concorda com o título, ótimo. Mas se conhece alguém que vive dizendo que lesão na corrida faz parte do pacote, sugiro que tente convencê-lo do contrário. Eis alguns bons argumentos neste post. Seja um corredor de 5 km de rua ou um ultramaratonista de montanha, ao treinar e cuidar do corpo da maneira correta, você não irá se lesionar. O segredo está em definir melhor as palavras “treinar direito” e “cuidar do corpo”, certo? Pois saiba que isso é bem mais simples do que você imagina.

Antes de tudo, é importante checar alguns hábitos. Alimentação e sono de qualidade são extremamente importantes no abastecimento e na recuperação do seu corpo. Correr cansado ou mal nutrido é pedir para se machucar; nesse caso, é melhor nem sair de casa.
A corrida é algo natural do ser humano, mas infelizmente o indivíduo descobriu formas de economizar energia, ganhando peso e passando horas sentado em uma posição que limita os movimentos da bacia e do quadril, essenciais para uma boa mecânica do exercício. O melhor é perder o excesso de peso e fazer exercícios educativos para desbloquear essas articulações para se prevenir das lesões.

O planejamento dos treinos também ajuda bastante a evitar desgastes desnecessários. Aumentar o volume e intensidade de acordo com o tempo de desenvolvimento e adaptação da sua fisiologia (cardiopulmonar, fibras musculares, uso de nutrientes etc) é uma das coisas mais óbvias. Mas ainda assim eu escuto falar de pessoas que acreditam ser super-humanas. Alongamentos e fortalecimentos são discutíveis. Suas práticas não possuem consenso na literatura científica para prevenir lesões. Portanto, faça caso se sinta melhor. Se não gosta ou não sente nenhuma diferença, não precisa ficar preocupado. Sugiro que pelo menos experimente por um tempo, até obter sua própria conclusão.

O fator mais difícil de todos sem dúvida é o mental. Estresse, preocupações, ansiedade, raiva e tristeza “apenas” coisas da nossa cabeça, mas tenha a certeza de que influenciam (e muito) o nosso corpo. O segredo, então, é usar a corrida como um remédio. Durante a corrida esteja presente, foque seus pensamentos nas suas passadas, na respiração, nos movimentos dos braços, no ritmo e na sua postura. Volte a pensar nos problemas somente após concluir seu treino. Ou seja, driblar a lesão na corrida é simples e só exige pequenas mudanças na rotina. E agora que o recado foi dado, cuide-se e corra sem medo.

 

Leia mais

Aquecimento antes de correr: benefícios e dicas para evitar lesões

Pernas de Aluguel: levando a corrida para todos

Kipchoge confirma participação em Berlim e busca pelo recorde

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Marcel Sera

Fisioterapeuta, palestrante e atleta amador! A ideia, aqui, é explicar como usamos e o que acontece com o nosso corpo em cada situação, ação e emoção de nosso dia-a-dia. Correr é uma... VEJA MAIS

Compartilhe por email!