Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Maratona de Berlim: aberta a caça ao recorde mundial

Maratona de Berlim: aberta a caça ao recorde mundial

Quando chega setembro fica declarada oficialmente aberta a temporada de caça ao recorde mundial da maratona. Ok, neste ano o trepidante Eliud Kipchoge deu um banho na maratona de Londres (depois se tornou campeão olímpico) e faz balançar a marca de Dennis Kimetto de 2h02min57s. Balançou, mas não caiu.

Agora, de novo, estamos às vésperas da maratona de Berlim, que será realizada neste 25 de setembro. Nunca participei dessa prova, mas corri muitas vezes pelas ruas da cidade alemã que foi dividida pela guerra e ainda hoje apresenta marcas daquela época.

Hoje é uma metrópole acolhedora, movimentada, rude e carinhosa, cheia de contradições –como tudo na vida. No percurso plano da maratona, já tivemos oportunidade de acompanhar grandes duelos. Mais um se aproxima, a julgar pelas promessas dos organizadores.

Num pelotão cravejado de portentos, teremos o gigante Wilson Kipsang, do Quênia, ex-recordista mundial, que correu em 2013 o percurso alemão em 2h03min23s. Seu principal desafiante, acreditam os especialistas, será o não menos estrelado Kenenisa Bekele, da Etiópia, multimedalhista olímpico e atual detento dos recordes mundiais dos 10.000 m e dos 5.000.

A maratona de Berlim se orgulha de ter sido palco para uma penca de recordes mundiais. No masculino, a lista é gigante, começando com o nosso Ronaldinho, o brasileiro Ronaldo da Costa, como mostra tabela divulgada pela organização da corrida:

1998   Ronaldo da Costa   BRA   2h06min05
2003   Paul Tergat           QUE   2h04min55
2007   Haile Gebrselassie   ETI    2h04min26
2008   Haile Gebrselassie   ETI    2h03min59
2011   Patrick Makau      QUE     2h03min38
2013   Wilson Kipsang    QUE    2h03min23
2014   Dennis Kimetto      QUE   2h02min57

A prova feminina também teve várias quebras de recorde, ainda que em número menor:  em 1977, Christa Vahlensieck, da República Democrática da Alemanha cravou 2h34min48s; Tegla Loroupe, do Quênia, fechou em 2h20min34 em 1999 e a japonesa Naoko Takahashi correu a prova em 2h19min46s en 2001.

 

Leia mais

Kimetto detona recorde na Maratona de Berlim

10 agências de turismo especializadas em corridas no exterior

28 dicas para fazer a sua melhor maratona

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodolfo Lucena

59, é jornalista, gaúcho, gremista, cachorreiro, escritor e ultramaratonista – já fez mais de 30 provas longas em cinco continentes. Autor de “Maratonando” e de “+Corrida”, atuo... VEJA MAIS

Compartilhe por email!