Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Solado com mais espuma vira tendência no mercado

Solado com mais espuma vira tendência no mercado

Algumas marcas de tênis de corrida, como Nike, New Balance, Adidas, Hoka One One e Skechers, estão priorizando o desenvolvimento de modelos mais macios, leves e confortáveis, mas com vida útil menor. Isso vale tanto para produtos para treinos diários, quanto para competições.

Skechers e Hoka One One foram as pioneiras no desenvolvimento de modelos com mais de espuma do que borracha de carbono no solado. Skechers GoRun Ride, GoRun e GoMeb Speed são exemplos da primeira marca.

No caso da Hoka, praticamente todos os modelos seguem essa ideia. O Hupana é o único no qual todo o solado é composto em espuma, sem inserção em borracha de carbono, mesmo nos pontos de maior desgaste como o calcanhar e a área frontal dos dedos.

A Nike lançou recentemente o modelo Epic React, com uma espuma extremamente confortável e dois blocos de composto de borracha de carbono na área do calcanhar e dos dedos.

Quem investiu no modelo sentiu um tênis muito confortável e com boa resposta, porém com um desgaste prematuro, principalmente na região que havia somente a base em espuma.

Eles “resolveram o problema” criando o modelo Odyssey React, inserindo no solado uma maior área de borracha de carbono, mantendo no modelo, conforto, maciez, boa resposta e agregando uma maior vida útil.

 

Leia mais

Nike apresenta o Vaporfly 4% Flyknit

New Balance Fresh Foam Beacon, o sucessor do Boracay

Nike Odyssey React: solado é o diferencial em relação ao Epic

 

Já a New Balance lançou recentemente o modelo Beacon, no qual há cinco pequenos blocos de borracha no solado: dois na região do calcanhar e três na área do dedão.

A Adidas é uma das marcas que possui boa parte dos modelos com a maciez como principal característica – o carro-chefe é o Ultra Boost, seguido pelos novos Solar Glide e Solar Boost – mesmo com solado de carbono presente em toda a extensão.

A maciez vem da combinação da tecnologia Boost com a borracha macia do solado desenvolvida pela fabricante de pneus alemã Continental.

Conforto x durabilidade

Alguns destes modelos podem apresentar um desgaste mais rápido do que concorrentes, por causa da borracha de carbono do solado ter espessura mais fina. Por outro lado, entregam um pouco mais de conforto, leveza e maciez.

Alguns modelos para treinos diários disponíveis no mercado que, além de outras características, destacam-se pela durabilidade podem gerar desconforto para corredores e triatletas que não estão habituados a modelos com batida mais firme. Esses tênis têm um composto de borracha com espessura mais altas e tem a tendência de serem mais estáveis.

A percepção de rigidez inicialmente surge na região do calcanhar, na qual alguns modelos apresentam uma composição de borracha de carbono extremamente rígida, a ponto de limitarem o trabalho de absorção de impacto da entressola.

Esta base mais rígida em borracha de carbono também pode estar presente na região do antepé, considerando que estas áreas são as que apresentam maior desgaste.

Algumas marcas utilizam também, principalmente na região do antepé, um composto chamado de “blown rubber”, com densidade um pouco menos rígida e durabilidade equivalente aos compostos de borracha de carbono. Mas no calcanhar sempre está presente a composição de carbono mais rígida.

O que tenho percebido é um número maior de corredores priorizando conforto, maciez e leveza, mesmo que modelos com estas características tenham uma vida útil menor.

Qual a sua preferência?

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodrigo Roehniss

Graduado em Administração de Empresas com MBA em Gestão em Marketing Esportivo, Rodrigo Roehniss é especialista em tênis de corrida, além de prestar consultoria sobre o universo de pro... VEJA MAIS

Compartilhe por email!