Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Nike Vaporfly 4%: com exceção do valor, o produto é indiscutível

Nike Vaporfly 4%: com exceção do valor, o produto é indiscutível

O primeiro contato direto que tive com o Nike Vaporfly 4% foi através de um amigo que comprou um pelo site da marca. Assim que ele recebeu, gostaria que eu experimentasse e fizesse uma rápida análise. Pegando na mão, dava para notar que era um tênis de performance que destaca-se pela leveza. Eu coloquei no pé e trotei uns 100 metros. Quase nada para ter uma percepção detalhada, mas já ficava claro que é um tênis diferenciado.

Com a pouca experiência que tive com o tênis, já sabia que na primeira oportunidade que tivesse, eu investiria em um. Apesar do salgado preço de R$1.200,00 no Brasil e U$250,00 nos EUA, o Vaporfly “evaporou” no mundo inteiro em algumas horas, tanto no site da marca quanto em alguns sites de lojas especializadas.

Obviamente que o valor de venda determinado pela Nike não está ligado diretamente ao desenvolvimento e tecnologia aplicada ao produto, mas também a toda ação de marketing do evento Breaking2, que no meu ponto de vista foi fantástico.

 

Leia mais

Em qual tipo de loja você compra seu tênis de corrida?

Tênis com amortecimento: quando o solado pode ser o vilão

Chinelo: o parceiro do corredor no pós-treino e pós-prova

 

Quanto eu acho que seria um valor justo para o Nike Vaporfly 4% considerando também a ação de marketing do evento Breaking2? No Brasil R$800, e nos EUA U$180,00. Certamente algumas pessoas acharão ainda assim um valor “fora da realidade”.

A oportunidade de comprar um par veio em outubro. Como a Nike era um dos patrocinadores da Maratona de Chicago, pedi para minha amiga, a jornalista e fotógrafa profissional em corrida e triathlon, Fernanda Paradizo, verificar se teria o Vaporfly no espaço da marca. Caso tivesse o meu número, para que comprasse um par.

Ela me ligou da expo dizendo que só tinha um par no meu número e perguntando se eu realmente queria. Não pensei duas vezes e lá se foram U$250,00, a princípio sem arrependimento. Primeiro porque já tinha colocado no pé e dado um leve trote. Segundo, porque testar alguns tênis faz parte do meu trabalho.

Peguei o tênis com a Fernanda no final de outubro, e só fui colocar no pé pela primeira vez, no último sábado (04/11), quando coloquei cadarço elástico nele. No domingo (05/11), fui correr uma prova de 21km e fiz o primeiro teste.

Teste do Nike Vaporfly 4%

Do momento que calcei o tênis e saí de casa até o momento da largada (6:30hs) passei 1h30min sentindo o tênis, mas não na condição de corrida. Comecei a ficar preocupado passados 30 minutos, pois eu comecei a sentir a borda interna da palmilha pegando e pressionando um pouco na região do arco dos dois pés.

A palmilha do Nike Vaporfly 4% é fixa e bem estreita até a área do arco. Logo que senti o incômodo, achei que teria problemas com bolhas no local da pressão. Tanto que nem me arrisquei em ficar trotando 20 minutos antes de largar. Alonguei faltando 10 minutos e fui para a largada com a sensação de que a pressão que a borda das palmilhas estava causando “iria dar m…” nos 21 km.

Larguei a prova com cautela, e felizmente o desconforto desapareceu no momento que comecei a aumentar o ritmo. A palmilha não incomodou mais até a chegada, tanto na reta quanto no pouco de subida e descida que a prova tinha, e nem caminhando após os 21 km.

A malha de cabedal ventila bem e também drena com facilidade o excesso de água, em virtude de não ter dupla camada de tecido.A lingueta não tem nada de espuma. O colar de calce tem um pequeno contorno em espuma com revestimento em camurça. Particularmente prefiro modelos de tênis com nada ou muito pouco enchimento de espuma, tanto na lingueta, quanto no colar de calce.

A espuma em EVA é muito macia. Trotando, o tênis é um pouco instável. Porém no momento em que se aumenta o ritmo, a estabilidade melhora. A fina espessura da borracha do solado e sua pouca rigidez permitem ao EVA trabalhar no ponto de aterrissagem absorvendo o impacto e também respondendo mais rápidamente na decolagem.

É um tênis que deve ter uma vida útil curta, Acredito que algo em torno de 300 km, talvez 400 km, antes de começar a deformar. Mas é um tênis de competição, e não um tênis de rodagem. Esta vida útil saberei a partir dos próximos treinos e provas.

Certamente comprarei um segundo par já que gostei bastante deste modelo. E se algum dia a Nike decidir lançar no mercado o modelo Vaporfly Elite (o mesmo usado pelos atletas que participaram do Breaking2), se couber no meu orçamento, terei que investir.

Informações Técnicas
Categoria: Performance
Pisada: Neutra
Peso: Tamanho 10.5US (42 BR) – 217gr
Finalidade: Treinos de velocidade e provas de 5 km a 42 km

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodrigo Roehniss

Graduado em Administração de Empresas com MBA em Gestão em Marketing Esportivo, Rodrigo Roehniss é especialista em tênis de corrida, além de prestar consultoria sobre o universo de pro... VEJA MAIS

Compartilhe por email!