Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Montando um ‘quiver’ de tênis

Montando um ‘quiver’ de tênis

Aproveito o período do off season para fazer uma check list dos equipamentos e ver se falta algo para a temporada seguinte. Como trail runner já identifiquei que devo investir em três itens de equipamentos: polle ou bastão, headlamp e mochila de hidratação. 

Ao pensar na corrida de rua, é nos tênis que foco a minha atenção. Normalmente, entre 6 e 8 meses, utilizo quatro pares de tênis (o mínimo a se considerar são dois), e tento montar um ‘quiver’ (coleção) constituído de modelos com características específicas. Como treino longas distâncias (volume semanal de 50 km a 75 km, com alguns picos de 90 km), os tênis são muito exigidos.

Procuro ter dois tênis para rodagens do período de base. Modelos tradicionais, como o Pegasus (Nike), o Prorunner (Mizuno) e o Nimbus (Asics) traduzem o que entendo como sendo tênis de “rodagem”. São modelos mais robustos, pesando até 340 gramas. O amortecimento, sua principal característica, serve para enfrentar o impacto que o pé do corredor terá com o solo por milhares de vezes. Defino como o tênis-base. O tênis raiz.

 

Leia mais

Não releve a off-season

Cuidado com a tromba no trail run

Maratonista, a hora de planejar 2018 é agora!

 

Um modelo intermediário, entre um de rodagem e de competição, com características mais flexíveis para ser usado em treinos de velocidade, como fartlek e intervalados, é outro item a se preocupar. São modelos em que a sola pode ser dobrada com maior facilidade e com peso geralmente de até 250 gramas. Neste filão, os tênis podem ser usados em competições, além de nos treinos já especificados.

Por fim, um modelo de competição ou um coringa. Pode ser aquele speed nato. O tênis baixinho, super leve, que vai de 120g a 200g. Por suas características sensíveis, não é um tênis para ‘bater’. É o tênis pra voar e para ser usado em condições especiais, como uma competição ou treinos de tiros importantes.

Se o corredor praticar trail run, mais um tênis do ‘quiver’ pode ser um específico para trilhas. Opções de modelos e marcas não faltam no mercado!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Harry Thomas Jr

Jornalista especializado em corridas de rua desde 1999, Harry competiu pela primeira vez em 1994 e desde então já completou 31 maratonas – sendo três sub 3 horas: São Paulo (2h59min30)... VEJA MAIS

Compartilhe por email!