Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Os benefícios do chá verde para quem pratica ciclismo

Os benefícios do chá verde para quem pratica ciclismo

Você já ouviu falar sobre tomar chá verde para melhorar o rendimento muscular? O chá verde é um potente antioxidante e anti-inflamatório, o que motiva muita gente a consumir esse chá como forma de melhorar as defesas antioxidantes, importantes para a nossa saúde. Dois estudos recentes do nosso laboratório trouxeram algumas evidências sobre o uso de chá verde por parte de esportistas.

Adianto a conclusão. Parece que o chá verde pode ajudar na recuperação após esforços intensos. Quando ciclistas foram submetidos à fadiga acumulada em dias seguidos, o chá verde ajudou na recuperação. Verificamos isso da seguinte forma: primeiramente os ciclistas realizaram um teste incremental máximo para determinação da potência máxima.

Nos dias seguintes, eles realizavam um teste submáximo de 50 minutos em um cicloergômetro com intensidade fixa em 60% da potência máxima.

Então eles receberam cápsulas com compostos de chá verde ou um placebo que deviam ser tomadas ao longo de 15 dias. Nos três últimos dias de suplementação eles faziam sessões de exercícios de extensão de joelhos até a exaustão, para fadigar a musculatura da coxa (principais músculos produtores de potência no ciclismo). Por fim, repetiam o teste em cicloergômetro.

Esse último teste era realizado em uma condição de forte fadiga acumulada após dois dias prévios de exaustão do quadríceps. Os ciclistas que haviam tomado o composto de chá verde tinham melhor condição de ativação dos músculos e menores indicativos de dano muscular no último teste de ciclismo. Isso sugere que o chá verde ajudou na recuperação ao longo dos dias de treino intenso (1).

Esse tipo de situação de fadiga acumulada pode acarretar dor muscular tardia (lembre um pouco mais sobre dor muscular tardia aqui).

Em outro estudo recente, observamos que embora a sensação dor tardia não seja menor após a suplementação com chá verde, os marcadores de dano muscular se mostram diminuídos (2). Novamente isso sugere que o chá verde parece ter potencial para ajudar a minimizar o dano muscular após o exercício intenso.

Referências
(1) Machado ÁS, da Silva W, Souza MA, Carpes FP. Green Tea Extract Preserves Neuromuscular activation and muscle damage markers in athletes under cumulative fatigue. Front Physiol. 2018 Aug 17;9:1137. doi: 10.3389/fphys.2018.01137.
(2) da Silva W, Machado ÁS, Souza MA, Mello-Carpes PB, Carpes FP. Effect of green tea extract supplementation on exercise-induced delayed onset muscle soreness and muscular damage. Physiol Behav. 2018 Oct 1;194:77-82. doi: 10.1016/j.physbeh.2018.05.006.

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Felipe Carpes

É graduado em educação física, doutor em ciências do movimento humano e professor da Universidade Federal do Pampa (RS). Apaixonado por ciclismo, há mais de 10 anos está envolvido com... VEJA MAIS

Compartilhe por email!