Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Os pontos negativos da corrida

Os pontos negativos da corrida

Antes de tudo quero deixar claro que falar sobre os pontos negativos da corrida não significa que estou desiludido. Continuo correndo e não perdi o tesão pelo esporte, ok? Mas acho importante mostrar que nem tudo é perfeito e neste momento o alvo será sim, a corrida, principalmente a de rua em relação a funcionalidade dela em nosso dia a dia. 

Para isso, seguem abaixo, os tais pontos:

– Poucas rotações: teoricamente, quanto menor os graus de rotações, seja da coluna, dos membros superiores ou inferiores, melhor será a eficiência de um corredor. Em termos de articulações, isso limita demais suas amplitudes de movimento, tornando o esporte pouco funcional para tarefas básicas.

– Pouca flexão e extensão de coluna: abaixar ou erguer o tronco para trás não são movimentos que fazem parte de uma corrida. Porém, são ações extremamente úteis durante o dia inteiro, como calçar sapato, colocar roupa, lavar o rosto na pia, etc. Raras exceções acontecem no trail, para passar por baixo de árvores ou subir morros bem inclinados.

Leia mais

A cadência ideal na corrida

Por que não consigo mais melhorar o ritmo?

Qual é a postura ideal do tronco na corrida?

– Abertura dos membros: Correr abrindo pernas e braços é um gasto energético tremendo, sendo quase inviável fazer isso durante provas de rua, a não ser que você corra de lado. Mas pensando em tarefas como pegar objetos no alto, lavar a cabeça ou se deslocar lateralmente dentro de um cômodo mais apertado, notamos que são movimentos bem distintos aos de uma corrida. O que salva novamente são momentos no trail onde é preciso realizar movimentos laterais e segurar-se em por exemplo, troncos de árvore no alto para passar por um obstáculo.

– Uso do calcanhar: cada dia mais se condena o contato inicial do calcanhar entre as pessoas que correm e assim todos esquecem que a maioria do planeta caminha mais do que corre e, para andar, usamos sim o calcanhar, inclusive no apoio inicial. Eu duvido que você faça todos os seus deslocamentos diários correndo.

Notem que todos os itens são referências à flexibilidade mínima que precisamos para ser independentes durantes as funções diárias. Infelizmente a corrida isolada não nos faz mecanicamente completos. É preciso trabalhar outros movimentos, em outras modalidades se quiser se manter funcional.

Sugestões existem aos montes. Algumas mais famosas são a natação, pilates, yoga, alongamentos, treinos funcionais, dança, brincar com crianças, aulas de teatro, escalar em árvores, correr em trilhas acidentadas, faxina em casa, etc.

Todas as articulações foram feitas para serem usadas. Portanto, por mais que goste de correr, aprenda a gostar de outras atividades que complementem o seu corpo e o mantenha saudável por muito mais tempo.

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Marcel Sera

Fisioterapeuta, palestrante e atleta amador! A ideia, aqui, é explicar como usamos e o que acontece com o nosso corpo em cada situação, ação e emoção de nosso dia-a-dia. Correr é uma... VEJA MAIS

Compartilhe por email!