Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Relatório mostra alta no preço das inscrições nos EUA

Relatório mostra alta no preço das inscrições nos EUA

O relatório anual Race Trends, publicado nos Estados Unidos na semana passada, aponta que o número de corredores que se inscrevem regularmente em provas se manteve estável em 2018, comparado a 2017: variação negativa de 0,1%. O que aumentou por lá foi o preço das inscrições das corridas.

O Race Trends leva em conta os eventos (de corrida de rua) que usam o sistema de inscrições RunSignup que atingiu o montante de 4.331.563 inscrições em 26.356 eventos realizados em 2018.

Na comparação com 2017, a distância que teve maior crescimento relativo foi a dos 10K que cresceu 3,1% totalizando 635.440 inscritos. A distância com maior número de inscrições efetivadas é a dos 5K, que também teve o segundo maior percentual de crescimento.

Com um incremento de 2,5% de participantes, as provas de 5 km – que agregam o maior número de iniciantes e joggers – atingiram a marca de 2.575.402 inscrições efetivadas, o que representa 59,4% do total de inscritos no ano.

A clássica maratona (42k) e sua “irmã mais nova” a meia-maratona (21k) tiveram declínio no número de inscritos totalizando 135.256 (-0,2%) e 590.548 (-0,8%), respectivamente. A modalidade ultramaratona, por sua vez, teve incremento de 2,5% no último ano totalizando 38.846 inscritos.

Leia mais

Corridas temáticas: motivação extra para corredores

Empoderamento: premiação de homens x mulheres

A cultura do voluntariado na corrida

Inscrições ficaram mais caras

O relatório Race Trends ainda mostra que o preço das corridas continua a subir. O custo médio para se inscrever em uma prova de 5K passou de 26,38 dólares para 26,48 dólares (0,4%), enquanto a maratona foi de 84,13 dólares para 94,11 dólares (11.9%). A meia-maratona passou de US$64,46 para US$ 67,58 (4.8%).

Já os ultramaratonistas podem comemorar, já que foi a única modalidade a ter queda de preços. Em 2018 o preço médio deste tipo de prova passou para US$ 107,70 contra os US$ 112,38 praticados em 2017.

Sugere-se que uma das causas do aumento de preços se deve ao crescimento do custo para realizar provas e o maior valor investido pelos organizadores para captar inscritos para suas edições subsequentes.

Apesar disto, nem todos os eventos foram bem-sucedidos. O relatório mostra que 6% das corridas com mais de 500 participantes em 2017 não teve continuidade em 2018.

Entre as recomendações da empresa que divulga o Race Trends para que o evento seja um sucesso é que os organizadores fiquem atentos nos anseios e necessidades dos corredores, monitorando o histórico de reclamações e cancelamento de inscrições, uma comunicação honesta (como por exemplo, não vender que a prova é rápida quando o percurso na realidade não permite recordes pessoais), além de ficar próximos aos atletas nas redes sociais.

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Harry Thomas Jr

Jornalista especializado em corridas de rua desde 1999, Harry competiu pela primeira vez em 1994 e desde então já completou 31 maratonas – sendo três sub 3 horas: São Paulo (2h59min30)... VEJA MAIS

Compartilhe por email!