Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Como manter sua segurança na corrida

Como manter sua segurança na corrida

Há umas três semanas, a Veja São Paulo informou que a modelo e hairstylist Paola Di Mônica foi assaltada no Minhocão, centro de São Paulo (SP). Para levar seus pertences, os cinco “pivetes” agrediram a corredora com socos e pontapés. Há falta de segurança na corrida e ninguém está livre de ser a próxima vítima.

Não curto correr no Minhocão, embora a entrada via Praça Roosevelt fique a 500 metros de casa. Primeiro que meus tênis ficam imundos com a fuligem do local. Segundo que o ambiente hoje dito “cool”, para mim, não passa de um local decadente. Prédios, cinza e a lembrança de que estou em dos maiores corredores viários da América Latina, façam com que eu opte por lugares mais bacanas na região.

Inegável que o Brasil passa por um momento crítico em relação à segurança pública. São 62.000 asssassinatos por ano, e muitos desses crimes acontecem por causa de um celular, de um tênis, de um relógio bacana.

Captaram que nós corredores que andamos “pelados”,  basicamente temos os três itens mais visados pelos ladrões — celular, frequencímetro e um belo par de tênis? Inevitável que temos que tomar algumas precauções para minimizar os riscos.

 

Leia mais

10 exercícios de pilates para fazer em qualquer lugar

A maratona mais difícil do mundo

Estudante corre Maratona de Boston usando chinelos

 

Como manter a segurança na corrida 

• Procure correr em parques e praças majoritariamente.
• Se não se sentir a vontade em correr sozinha ou sozinho corra em grupos.
• Jamais, em hipótese alguma, reaja a uma abordagem de roubo.
• Caso sofra uma abordagem, mantenha a calma, veja o que o elemento quer e os entregue. Tente distinguir o que realmente é um assaltante daquele que é apenas um pedinte.
• Apesar do celular ser importante, ele não é essencial na hora de treinar. Portanto evite levá-lo na maioria das corridas pelas ruas. Caso precise levar não o ostente nos braços ou nas mãos.
• Correr de dia evita os breus noturnos. Lembre-se, “a oportunidade faz o ladrão”.
• Sempre avise familiares ou amigos para qual lado pretende fazer seu treino e saia identificado, nem que seja um papelzinho com nome e telefone anotado.

Apesar de que todo cuidado seja pouco, não perca o prazer de correr livre e solto pelas cidades. Ainda conseguimos fazer isso em 99% das vezes, mas o grande erro é relevar o 1% restante. Mantenha a segurança na corrida e seja cauteloso!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Harry Thomas Jr

Jornalista especializado em corridas de rua desde 1999, Harry competiu pela primeira vez em 1994 e desde então já completou 31 maratonas – sendo três sub 3 horas: São Paulo (2h59min30)... VEJA MAIS

Compartilhe por email!