Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Será que existe o melhor tênis de corrida?

Será que existe o melhor tênis de corrida?

Este é um tema que muito corredores me perguntam e que costumo abordar em minhas palestras. Será que realmente existe a melhor de todas as marcas de tênis de corrida ou o melhor modelo de determinada marca e categoria? E os novos atletas que estão iniciando na corrida? O que comprar diante de uma série de lançamentos? Seria o mais caro de todos, achando que o mais caro é sempre o melhor? Ou comprar pela campanha de marketing de alguma marca que informa lançar o melhor tênis, com maior amortecimento, conforto, estabilidade etc.?

Desde que comecei a correr, em 1998, passei a comprar meus pares aleatoriamente, principalmente modelos que à época não eram comercializados no Brasil, priorizando fator leveza. Porém, sem saber se o modelo era para o meu tipo de pisada. O design e a cor era o que menos importava. Muitas marcas, naquela época, não tinham operação no Brasil como Saucony e Brooks — e algumas continuam sem operação, como a Zoot. Então, eu buscava informações em revistas importadas de corrida e triathlon e pedia para algum amigo trazer o tênis escolhido. Não ficava preocupado se o tênis era macio, resistente, etc. Eu acreditava nas informações que lia e comprava! A partir do momento em que eu estava com meu “novo brinquedo”, vestia e saía para testá-lo. Qualquer desconforto ou defeito que o modelo apresentasse, não tinha o que fazer.

Durante esses 17 anos, tive diversas marcas e modelos e ainda tem muita novidade que irei colocar no pé. A maioria dos tênis que tenho é comprada. Mesmo depois de trabalhar na Saucony (marca do meu primeiro par, em 1998), para mim não existe a melhor marca ou o melhor modelo do mundo. O que ocorre com corredores que estão iniciando no mundo das corridas é que eles optam por determinada marca e modelo que algum amigo indicou — ou por que viram o lançamento na revista e investem no modelo não se importando com o valor. Ou se sentem bem com o resultado e não mudam mais de marca nem de modelo, sempre adquirindo os lançamentos das novas edições e não sem experimentarem uma segunda marca e modelo. O que ocorre é o seguinte: quando não se dão bem com o novo lançamento, buscam desesperadamente encontrar no mercado o modelo que estão utilizando, já que aquele “deu certo”. Se um dia a marca decidir parar com esse modelo e lançar um novo para substituí-lo no mercado, este corredor se sentirá “órfão” e ficará sem saber o que usar. E também tem casos de se acreditar que o tênis de corrida mais caro do mercado é o melhor. Acabam comprando e podem ter uma decepção no primeiro treino ou prova com o modelo que demandou um investimento alto.

A melhor marca ou o melhor modelo é aquele que o corredor veste e se sente bem, seja nacional ou importado. E, desde que esse modelo, seja o adequado para os objetivos de treinos, provas, e esteja de acordo com o tipo de pisada, estrutura corporal, etc.

Bons treinos!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodrigo Roehniss

Graduado em Administração de Empresas com MBA em Gestão em Marketing Esportivo, Rodrigo Roehniss é especialista em tênis de corrida, além de prestar consultoria sobre o universo de pro... VEJA MAIS

Compartilhe por email!