Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Liberte-se das barreiras mentais

Liberte-se das barreiras mentais

Ao longo de muitos anos de observação, curiosidade sobre o comportamento humano e atuação profissional direta, notei que temos uma grande dificuldade em relação à auto-gerência e à libertação de barreiras mentais que freiam nossa evolução.

Diariamente, queremos estar em todos os lugares ao mesmo tempo, comandando equipes, empresas, projetos, aconselhando pessoas e buscando incessantemente felicidade, independência e saúde.

Antes de tudo, devemos lembrar que existe uma máquina que precisa estar muito bem regulada para que tudo isso seja possível e, paradoxalmente, temos uma grande dificuldade de controlá-la. Precisamos ter saúde e disposição para encarar os problemas do dia-a-dia, trabalhar, cuidar de quem amamos, nos divertir.

Cuidar de nós mesmos não é uma tarefa fácil, partindo do fato que temos uma forte tendência ao repouso e de que precisamos, urgentemente, virar a chave para nos adaptar e acompanhar o processo evolutivo da humanidade, desde as condições de trabalho ao avanço tecnológico, por exemplo.

 

Leia mais

Que tipo de corredor você quer ser em 2017?

A corrida mais difícil do mundo

A corrida conserta o nosso corpo

 

Tudo isso gerou a necessidade de dedicarmos um tempo de nosso dia para nos movimentar, resistir às tentações, sejam elas as guloseimas ou mesmo o vício da televisão e dos smartphones.

A privação da liberdade e da possibilidade de fazermos o que, quando e como queremos é algo que jamais desejamos para nós, mas isto é exatamente o que mais tem acontecido com a maioria da população mundial.

São pais que não conseguem acompanhar seus filhos em suas atividades, são recusas a um convite para uma partida de futebol ou para uma aula de dança, são pessoas sofrendo para subir a escada do prédio quando o elevador está quebrado e assim vai…

São muitas limitações ocasionadas pelo fato de não cuidarmos desta máquina tão preciosa que é nosso corpo, sofrendo, assim, com sobrepeso, doenças hipocinéticas advindas do sedentarismo e da falta de movimento, e baixa autoestima por conta do sentimento de que não somos capazes de fazer algo.

Chegou o momento de assumirmos o controle de nós mesmos. Por quanto tempo você gostaria de continuar escravo do seu corpo e de sua mente por não ser capaz de fazer aquilo que mais gosta e necessita? A solução é muito simples e todos nós sabemos qual é, porém não conseguimos colocar em prática.

Vamos sair da zona de conforto, arregaçar as mangas e começar a comandar plenamente nossa vida, pois temos muito a construir pela frente. Liberte-se das barreiras mentais. Qual o tamanho do seu sonho?

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodrigo Lobo

Bacharel em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo; sócio-diretor da Lobo Assessoria Esportiva; palestrante de temas sobre qualidade de vida, tre... VEJA MAIS

Compartilhe por email!