Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Zerar treinos na semana? Fuja desta armadilha!

Zerar treinos na semana? Fuja desta armadilha!

Somos atletas amadores. Os treinos e provas não nos trazem retorno financeiro, diferentemente dos profissionais. Por conta disso, priorizamos nosso trabalho, estudos, família e outras atividades que compõe nossa rotina. Onde a atividade física entra neste contexto? Será que devemos priorizá-la e colocá-la no mesmo nível de nossas “obrigações” diárias? Vale a pena zerar treinos para cumprir com os outros compromissos?

Para responder estas perguntas, precisamos entender um conceito básico: não vamos a lugar algum sem saúde, vitalidade e disposição para encarar os problemas e desafios do cotidiano. E a atividade física regular é a principal responsável por nos dar sustentação para que nossas metas e sonhos sejam realizados.

Quem nunca chegou em casa e não conseguiu dormir direito por estar com a cabeça pesada de tantos compromissos e obrigações? Quem nunca ficou dias, ou semanas, doente e derrubado física e psicologicamente: gripado, com dores nas costas, gastrite, dor de cabeça, sinusite, entre outras doenças comuns das décadas atuais?

Isso tudo atrapalha nossa evolução. E pior, deixamos de aproveitar tudo o que construímos, sempre achando que aproveitaremos no futuro próximo. E esse futuro próximo se torna muito distante ou nunca chega.

 

Leia mais

O tema é saúde: fugir ou lutar?

Vença o sedentarismo: entenda e prepare-se para encarar este vilão

Corpo e mente: um relacionamento perfeito

 

Não devemos ser irresponsáveis e deixar nossas tarefas do trabalho de lado, ainda mais quando a coisa fica preta, como em período de fechamentos, novos projetos, restruturações técnicas. Ou mesmo quando os compromissos familiares e sociais nos demandam muito tempo, principalmente com as festas de final de ano e quando damos o azar de ter casamentos, happy hour e aniversários no mesmo fim de semana!

Como encontrar tempo e disposição para incluir nossa dose diária recomendada de atividade física? A planilha de treinos está pesada bem na semana que o bicho pega no trabalho? O treino longo caiu justamente no final de semana das festas dos amigos e da família? O que fazer nestas situações?

Com este cenário desfavorável, evite zerar treinos na semana. Alinhe com seu treinador para que aquela semana se torne regenerativa com atividades mais curtas para que o corpo continue ativo. A intensidade vai depender de como você estiver fisicamente. Assim evitamos aquela quebra perigosa que, com o piscar de olho, nos puxa ao sedentarismo.

Outro benefício da prática regular nestas situações críticas é o equilíbrio do estresse físico e mental. Isso faz com que nosso corpo consiga apagar profundamente à noite, nos proporcionando um boa noite de sono, a manutenção da disciplina alimentar, regularidade do sistema energético e digestivo. E também evita que um novo ciclo preguiçoso se instale, prejudicando nosso rendimento, nos tirando do foco e do caminho em direção às nossas metas.

Não é preciso entrar em desespero caso este período se prolongue por semanas, ou meses. Altere sua meta esportiva, caso tenha uma, ou se cobre menos com as obrigações dos treinos. O importante é tentar incluir ao menos 30 minutos de atividades diárias em sua rotina, se possível logo pela manhã. Esta iniciativa trará ótimos frutos em curto, médio e longo prazo.

Fica a dica, galera! Nada de zerar treinos na semana! Esta armadilha poderá nos levar para o buraco e, isto definitivamente não é nada bom!

Bons treinos e vamos pra cima!

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com

Sobre o autor

Rodrigo Lobo

Bacharel em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo; sócio-diretor da Lobo Assessoria Esportiva; palestrante de temas sobre qualidade de vida, tre... VEJA MAIS

Compartilhe por email!