Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

A cura de doenças pelas atividades físicas

É sabido e já comprovado cientificamente que o exercício, ou a atividade física, é benéfico à saúde. Contudo, também é um grande aliado no tratamento de doenças, proporcionando, muitas vezes, influência direta na cura.

Pesquisas atuais associam a corrida (exercício aeróbio) ao tratamento da AIDS, e os pacientes que participam destes estudos estão demonstrando resultados surpreendentes de melhorias, chegando ao ponto da taxa viral cair para zero.

Recentemente foi descrito em revista de grande circulação nacional que a Yoga “ganha o respeito da medicina e é usada para ajudar no tratamento de câncer, obesidade, dor crônica e doenças cardíacas, respiratórias e psiquiátricas”.

Portadores de problemas de coluna conseguem melhorar sua mobilidade com exercícios específicos de ginástica e alongamento, que ajudam também no controle do peso, consequentemente, evitando o aumento da sobrecarga corporal pelo ganho de gordura (que pode aumentar ainda mais a dor localizada) pela inatividade física.

Pacientes afetados por doenças crônicas no sistema músculo-esquelético e que são praticantes de musculação, ganham força, aumento do volume muscular, aumento da densidade óssea, etc.

Os diabéticos que praticam caminhada ou corrida, por exemplo, conseguem controlar melhor a taxa de glicemia no sangue, e alguns até mesmo diminuir o uso de insulina.

Pacientes afetados por doenças psicológicas conseguem melhorar o sono, controlar a ansiedade, diminuir a depressão, entre outros problemas, aumentando sua sociabilização na prática de atividades esportivas coletivas.

Muitas pessoas que sofrem de asma, bronquite, câncer, diabetes, hipertensão, depressão, ansiedade, problemas cardíacos, ou outras moléstias, temem o exercício, achando que o seu problema pode ser agravado se praticar atividade física, ledo engano, a medicina hoje conta com atividades físicas, ou esportivas, como um dos seus grandes aliados no combate de quase todos os males que assolam a sociedade moderna.

É claro que limitações podem existir, por isso é fundamental o papel profissional do educador físico, devidamente credenciado e especializado no tratamento de patologias, é ele quem vai controlar, programar, periodizar, orientar o treinamento físico, com apoio interdisciplinar de equipe de saúde, composta por médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, etc. Quanto maior a interdisciplinaridade de profissionais envolvidos no tratamento, melhor para a pessoa que está com um problema.

Os exercícios físicos não somente reduzem a possibilidade de complicações aos portadores de doenças, assim como melhoram seu bem-estar e qualidade de vida e, em muitos casos, é possível até suspender a prescrição de medicamentos que controlam a enfermidade.

Por isso, cuidado com o sedentarismo e ou a inatividade física, eles podem ser pior do que se exercitar de acordo com sua capacidade e condição.

 

Clube O2

Essa você nunca viu: Clube O2 + O2 Box!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!