L’Étape Brasil realiza treino indoor no Studio 220 em SP

Atualizado em 20 de março de 2017
Mais em Notícias

No decorrer do início deste ano, a organização do L’Étape Brasil tem realizado sua famosa blitz, onde encontra grupos de ciclistas em diferentes cidades do Brasil para promover um treinão na estrada com apoio aos participantes, ação que já ocorreu em cidades como São Paulo, Campinas (SP), São José dos Campos (SP), Pouso Alegre (MG), Belo Horizonte (MG), Brasília e Rio de Janeiro. No último sábado (18), no entanto, a organização inovou ao promover o primeiro treinão indoor do L’Étape Brasil.

Realizado no Studio 220, um estúdio de spinning de última geração localizado na zona sul de São Paulo, o treinão contou com 40 convidados, a maioria ciclistas que já participaram do L’Étape Brasil ou inscritos para a edição de 2017, além de convidados especiais, como o velejador Bruno Prada (tetracampeão mundial e bi medalhista olímpico) e os ciclistas olímpicos Gideoni Monteiro e Fernando Louro, que protagonizaram o encontro de duas gerações do ciclismo de pista brasileiro.

Fernando Louro representou o ciclismo de pista brasileiro nas Olimpíadas de Moscou (80), Seul (88) e Barcelona (92). Após Barcelona, no entanto, o Brasil amargou um jejum que durou até os Jogos do Rio 2016, quando Gideoni conseguiu colocar o País novamente na disputa do ciclismo de pista olímpico. “Tive a grande honra de encontrar o Gideoni Monteiro aqui, além de participar desse evento do L’Étape Brasil aqui no Studio 220”, disse Louro, que correu na mesma bateria de Gideoni.

 

 

O treino foi dividido em dois horários, com os participantes distribuídos nas duas salas de spinning do Studio 220 – uma delas, por sinal, leva o nome de Fernando Louro, e a outra homenageia o ciclista paranaense Luciano Pagliarini. Cada sala conta com 10 bikes, que foram especialmente projetadas para o estúdio, com guidão, selim, câmbio e pedais – com clipe – próprios de uma bicicleta de estrada – para aproximar ao máximo os ciclistas da experiência real. As bikes são conectadas a um rolo que é controlado por um software de treinamento, que deixa o pedal mais leve ou pesado de acordo com a altimetria projetada no percurso do treino, além de mostrar dados de performance de cada ciclista, como tempo, distância, velocidade, potência, frequência cardíaca, entre outros.

Para o treino do L’Étape foi projetado como percurso os 26 km iniciais saindo de Cunha (SP)– com base em dados altimétricos do Garmin -, nos quais os participantes encararam quatro serras, com trechos de inclinação acima dos 20%. “É um percurso que pesa. A última subida, mais longa, foi bem puxada. É bom o pessoal se preparar bem, porque o percurso é bastante desafiador”, comentou Gideoni, primeiro a concluir o percurso, em pouco mais de uma hora, estabelecendo o melhor tempo do treinão.

Instrutor do Studio 220, Leandro Zuidarxis explica que o sistema oferece um treino controlado com base em dados de performance disponibilizados em tempo real, o que permite um acompanhamento individualizado, assim como uma preparação totalmente direcionada aos objetivos do ciclista. “Toda nossa metodologia é montada em cima de percentuais de watts (potência), com as mesmas métricas do treinamento de potência utilizadas pelo Garmin e pelo TrainingPeaks. É um treino puramente científico para alcançar os objetivos do ciclista com total eficiência”, disse Zuidarxis.

Para quem está pensando em encarar o L’Étape Brasil 2017, que acontece no dia 24 de setembro, em Cunha (SP), ainda há tempo para se inscrever e se preparar. Assim como na edição passada, haverá a opção de percurso completo, com 112 km, ou meio percurso, além do pacote Fã, para quem não participará da prova, mas deseja acompanhar toda a experiência junto aos atletas. Para mais informações e inscrições, acesse o site do evento.

Confira algumas fotos do treinão: