Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Como calcular o FTP e utilizá-lo nos treinos de bike

Foto: Shutterstock

Uma das ferramentas mais utilizadas atualmente por ciclistas como parâmetro para determinar as zonas de intensidade nos treinos de bike é o FTP. A sigla se refere ao limiar funcional de potência (do inglês functional threshold power), índice que pode ser aferido com o auxílio de um medidor de potência instalado na bicicleta e que corresponde ao esforço máximo que se consegue sustentar no pedal durante 1 hora. Com base nesse cálculo, é possível trabalhar com mais precisão as variáveis que compõem a base para a evolução do desempenho. Treinador e diretor técnico da Alcance Team, de São Paulo (SP), Vagner Juliano explica como calcular o FTP e utilizá-lo nos treinos de bike.

Antes do teste
Antes de testar sua potência máxima, é imprescindível estar bem alimentado e descansado, não ter se exercitado no dia nem realizado treinos intensos na véspera. O ideal é contar com o acompanhamento de um treinador, afinal, a intenção é checar o seu limite. Além disso, é bastante válido que um profissional analise se você conserva a postura certa sobre a bike ao longo do teste para não desperdiçar energia.

Fórmula do FTP
Faça um teste de contrarrelógio de 20 minutos mantendo o ritmo máximo que conseguir ao longo desse tempo. A potência aplicada aos pedais durante esse período não pode variar, a ponto de no final do exercício você chegar à exaustão. Não se esqueça de aquecer o corpo antes de iniciar o teste. Assim que terminar, verifique a média de potência alcançada, em watts, e multiplique o resultado por 0,95. O número obtido será o seu FTP.

 

Leia mais

Medidores de potência: os prós e contras dos diferentes modelos

Entenda quais são as variáveis fisiológicas no treinamento de bike

Você treina, treina, treina, mas sua performance não evolui?

 

Índices a seu favor
O FTP servirá como referência para calcular as zonas de treinamento para as suas sessões de pedal. Assim, você conseguirá controlar de forma mais assertiva as cargas de cada trabalho, seja ele de intensidade elevada ou regenerativo. Também tenha em mente que, com os exercícios baseados na potência, será difícil contar com parceiros de treino. Isso porque os ritmos que você deverá seguir se guiarão pelo seu limiar, ou seja, serão individuais e adequados ao seu perfil e estágio de preparo físico.

É preciso atualizar
Para que esse recurso seja eficiente, é preciso refazer periodicamente o teste para determinar o seu FTP. Isso porque há uma evolução na performance durante os treinos. Assim, é fundamental que os números sejam atualizados a cada três meses, aproximadamente, de modo que a planilha seja ajustada e as atividades sejam direcionadas da maneira correta. Vale lembrar que o mais indicado é repetir o teste sempre no mesmo percurso e em condições semelhantes.

Por Taissa Esteves

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!