Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Como dominar a técnica de frenagem no MTB

Foto: Divulgação CIMTB

Dominar a técnica de frenagem no MTB é muito importante, não apenas pela questão da segurança, mas também para ganhar confiança e aprender como deixar a bike fluir nas trilhas — que é a essência da modalidade —, o que o ajudará a economizar energia e melhorar sua performance. Conversamos com Hugo Prado Neto, atleta de MTB número 1 em provas por etapas no Brasil e diretor da OCE Consultoria Esportiva, sobre como usar os freios no MTB e os aspectos mais importantes para o domínio dessa técnica.

Momentum

Comum no MTB, esse termo significa a inércia do movimento. Manter a dinâmica do momentum é fundamental para um pedal mais fluido e um melhor aproveitamento de energia, de modo que usar muito os freios no MTB acaba interferindo nessa inércia e fluidez, fazendo com que a bike perca embalo.

Frenagem

Ao diminuir a velocidade demasiadamente, você terá um gasto de energia maior, tendo que retomá-la após passar por um obstáculo ou curva. Calcular a velocidade ideal para cada momento leva tempo de prática e isso o ajudará a melhorar o momentum da bike — assim como encontrar o tempo certo para a mudança das marchas, o que proporciona economia do equipamento também.

 

Leia mais

Musculação para ciclistas: 10 exercícios para pedalar melhor

Entenda quais são as variáveis fisiológicas no treinamento de bike

Dicas para melhorar a técnica no cross country

 

Técnica

  • O freio responsável por parar a bicicleta é o dianteiro, mas ele deve ser usado com moderação e sempre em conjunto com o traseiro, de maneira equilibrada, para que a bike tenha estabilidade na frenagem;
  • Principalmente para os iniciantes, é preciso ter muito cuidado ao usar o freio dianteiro em descidas para não correr o risco de travar a roda e capotar para a frente;
  • No caso de precisar fazer uma frenagem brusca, mantenha o corpo para trás; isso ajudará a contrabalancear o peso e diminuirá o risco de virar para a frente;
  • Em 90% dos casos não se deve travar as rodas completamente, o que pode fazer com que a bike derrape;
  • Em um singletrack, procure andar em velocidade mediana — e não muito alta — para não ter que usar muito o freio e ganhar eficiência mantendo a dinâmica do momentum;
  • Nas curvas, você deve frear para controlar a velocidade, tendo cuidado para não travar as rodas. Isso o auxiliará no contorno e evitará derrapagens;
  • Em trilhas, o freio traseiro auxilia no controle e na direção, sem parar a bicicleta. Portanto, quando utilizado levemente (apenas um toque), é uma boa opção para controlar a velocidade e na preparação para transposição de obstáculos.

 

Por Viviane Favery

Clube O2

Clube O2 + Mochila de Hidratação!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!