Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

Dicas para o seu primeiro pedal de estrada

O primeiro pedal de estrada é um momento antecipado por muitos ciclistas amadores. Afinal, passar por belas paisagens e enfrentar as dificuldades do caminho são as partes mais divertidas do esporte. Para isso, preparamos algumas dicas que prometem fazer deste momento ainda mais inesquecível – positivamente, é claro.

Dicas para seu primeiro pedal de estrada

Bike em dia

Pneus em boas condições e calibrados, corrente limpa e lubrificada, apertos conferidos, câmbios e freios regulados são itens fundamentais de segurança que se tornam ainda mais importantes na estrada. Por isso, antes de sair, o primeiro passo é deixar a magrela em perfeita condição de rodagem. Além disso, confira se sua posição de pedalada está correta e, de preferência, faça um bom bike fit.

Kit de sobrevivência pessoal

Leve alimentos de fácil consumo como bananinhas ou gel, carteira com dinheiro, documentos, cartões e telefone celular. Para evitar danos no telefone, convém colocá-lo em um saco plástico – os com fecho hermético são excelentes.

Kit de sobrevivência da bike

Não se esqueça de levar uma multi-ferramenta, bomba, remendos, espátulas e câmara reserva. Além disso, saber fazer pequenos reparos e trocar uma câmara furada é fundamental.

Alimentação e hidratação

Em linhas gerais, devemos comer de 30 em 30 minutos em pedais com mais de duas horas de duração. O gel é sempre uma boa pedida. Além disso, a reposição de líquidos deve ser de 150 a 200ml a cada 15 minutos, a partir dos 15 primeiros minutos do pedal, mas uma boa dica é nunca chegar a sentir sede.

Lembre-se que apenas um bom nutricionista e a experiência dirão para você qual é a melhor forma de comer e beber durante um pedal e que as condições climáticas mudam as necessidades de água e comida.

Não vá sozinho

Pedalar sozinho é sempre um risco a ser evitado. Por isso, no primeiro pedal de estrada, convém encontrar um amigo ou um grupo experiente que esteja disposto a acompanhar você.

 

Leia mais

Zwift: O que você precisa para jogar?

O que um ciclista come durante o Tour de France?

Saiba como aliar a musculação ao treino de bike

 

Evite pelotões de treino

Mesmo que você tenha força para andar com grupos mais fortes, evite pelotões de treino em sua estreia. Até porque alguns pelotões não tem o costume de esperar pelos mais fracos. Além disso, com o nervosismo de ter que acompanhar ataques e acelerações, é fácil esquecer itens fundamentais como hidratação e alimentação. Por isso, é melhor que seu batismo seja feito em ritmo mais lento.

A roupa certa para a ocasião

Use camisas, luvas, camisetas, bermudas (ou bretelles) de ciclismo de boa qualidade. Além de serem mais confortáveis e respiráveis do que uma camiseta de algodão, camisetas de ciclismo permitem que você carregue alimentos e ferramentas nos bolsos. No caso da bermuda (ou bretelle), que devem ser utilizadas sem roupas de baixo, a grande vantagem é a ausência de costuras que podem facilmente machucar a pele com o atrito. A camada de forro também ajuda muito no conforto.

Equipamentos de segurança

Use um bom capacete, luvas e óculos. Com eles, você ficará mais seguro e confortável – afinal, ninguém gosta de dor na mão, sol na cabeça e mosquito no olho.

A estrada ideal

No Brasil, infelizmente muitas cidades são rodeadas apenas por grandes rodovias. Todavia, elas são as piores candidatas para seu primeiro pedal de estrada. Além de serem tediosas, o risco e a tensão de pedalar nelas são maiores. Se você já trocou um pneu de carro no acostamento, certamente percebeu que caminhões passando a poucos centímetros e em velocidade elevada podem ser bastante assustadores.

Escolha uma estrada vicinal pouco movimentada, mesmo que você precise pegar o carro para chegar até ela – com isso, sua experiência será muito mais segura e agradável.

Preste atenção no vento

O vento pode ser seu maior amigo ou seu pior inimigo – dependendo da direção em que ele sopra. Se a volta for na direção oposta da ida, preste atenção redobrada na direção do vento. Se ele estiver a favor na ida, é comum empolgar-se com a velocidade e apertar demais o ritmo, o que pode cobrar um preço elevado na volta com o vento soprando contra.

Não exagere no desafio

Quando planejar seu pedal, escolha um percurso que você consiga completar com relativa tranquilidade. Acredite: é melhor chegar em casa com gostinho de quero mais do que sofrer demais na estrada. Outro detalhe importante é não empolgar-se demais em subidas ou trechos de velocidade mais elevada. Alguns minutos forçando podem minar suas energias mais do que você imagina.

Quilômetros na cidade e na estrada são diferentes

Se você está acostumado a andar 30 ou 40 km em ciclovias e ciclofaixas em sua cidade, pode se surpreender ao percorrer a mesma distância na estrada. Isso porque, na estrada, raramente colocamos os pés no chão, o que gera mais desconforto postural e pressão nos pés, mãos e ísquios.

Use várias posições

De tempos em tempos, pedale em pé para aliviar a pressão nos ísquios. Se a estrada não tiver subidas, engate uma marcha mais pesada e levante nos pedais. Troque frequentemente a posição das mãos no guidão, utilizando os drops, hods e a parte reta do guidão.

Não desanime

Assim como tudo na vida, pedalar na estrada é questão de costume. Com o tempo, as dores de postura costumam diminuir, assim como o desconforto causado por veículos passando perto, calor e frio. Por isso, se o seu primeiro pedal de estrada não foi exatamente como você imaginava, saiba que a tendência é que as coisas melhorem com a prática.

Divirta-se

A dica mais importante é se divertir. Esqueça outros ciclistas, os segmentos do Strava e tudo mais. Foque-se apenas no pedal, contemple as belas paisagens e aproveite o vento no rosto que só um bom pedal na estrada pode oferecer.

Por Gustavo Figueiredo

Compartilhe por email!
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]