Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Veja algumas dicas para fazer bons saltos no MTB

O salto é um dos momentos mais divertidos e cenográficos do MTB. A sensação de leveza durante a projeção e a imagem do ciclista flutuando no ar são marcas registradas da modalidade. Se sua técnica não estiver correta, no entanto, esse momento tão mágico pode se transformar em um tombo digno de vídeo cacetada.

Para evitar isso, pegamos algumas dicas com Abraão de Azevedo, atleta da equipe Scott e um dos pilotos mais experientes e técnicos do Brasil, que coleciona vários títulos em algumas das mais duras provas de MTB do mundo, como as ultramaratonas Cape Epic e Brasil Ride.

Reconhecimento

Sempre que possível, o recomendado é fazer o reconhecimento do percurso antes a pé e observar os outros atletas superando os saltos mais técnicos, para depois treinar o salto pedalando. Caso você faça alguma modificação, como endurecer a suspensão ou encher mais os pneus, não se esqueça de testar a bike no percurso depois das mudanças.

Aproximação

Ao se aproximar de um salto, mantenha o corpo na posição de ataque, em pé na bike com os braços e pernas semiflexionados. O importante no MTB é manter o centro de massa do seu corpo no meio da bicicleta e os olhos focados no topo da rampa. Evite pedalar nos instantes finais antes do salto, pois é o momento em que você deve decidir se salta ou não. Muitas vezes, em provas de XCO principalmente, é mais seguro e rápido absorver o obstáculo com o movimento do corpo, mantendo as rodas firmes no chão, do que saltar.

Decolagem

Se seu objetivo for voar alto, pressione o guidão para baixo alguns momentos antes da decolagem, comprimindo a suspensão e aproveitando seu retorno para puxar a bike para cima. Se o objetivo é ser rápido, no entanto, pule o mais baixo possível. De uma maneira ou de outra, é importante sair da rampa já com a aterrissagem em mente, posicionando a bike da forma como ela deverá tocar o chão.

No ar

Nessa hora é importante se preparar para a aterrissagem. Uma vez no ar, se a bike estiver com a frente muito alta, apertar o freio traseiro vai fazê-la descer. Pedalar no ar fará a frente subir, mas pode desequilibrar a bicicleta. Lembre-se de manter braços e pernas semiflexionados, preparando-se para absorver o impacto do pouso. Para saltos com recepção (rampa de aterrissagem), o recomendado é tocar o solo com a roda dianteira um pouco antes da traseira. Do contrário, toque sempre com as duas rodas ao mesmo tempo.

Aterrissagem

Posicione seu corpo de forma a estabilizar a bike, antecipando o impacto. Se a frente estiver baixa, jogue o peso para trás para contrabalancear. Se ela estiver alta, deve-se jogar o peso para a frente, movendo o corpo em direção ao guidão. Lembre-se de amortecer a aterrissagem flexionando braços e pernas.

 

Por Gustavo Figueiredo

Clube O2

Faça parte do Clube O2 e leve uma Mochila de Hidratação!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!