Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

Zwift: O que você precisa para jogar?

Falta de tempo, insegurança e clima ruim são apenas alguns dos obstáculos que ciclistas encontram para treinar. Porém, com o lançamento do Zwift, um simulador online de ciclismo que permite que você pedale com pessoas do mundo inteiro, este cenário mudou. Mas o que você precisa para jogar?

Este é um recurso para de treinar e se divertir com a bicicleta, melhorando sua forma física inclusive para pedaladas reais. Se você não acredita, pergunte para Mathew Hayman, que venceu a Paris-Roubaix em 2016 depois de quebrar o braço e treinar praticamente só no mundo virtual.

 

O que você precisa para jogar Zwift

Computador, iPhone ou iPad

O primeiro passo para jogar é instalar o programa em seu computador. Todavia, é preciso que ele possua uma configuração mínima. Também é possível jogar pelo iPhone ou iPad, desde que ele rode o iOS 9.0 ou sistemas mais modernos.

Configuração mínima para PCs:

  • Sistema: Windows 7 x64 bit, OSX 10.8
  • Processador: Intel Core 2 Duo
  • Memória: 4GB
  • Placa de vídeo: GPU dedicado de 1GB ou Intel HD 4000/AMD R5
  • Espaço no HD: 4GB

O programa

Você pode baixar o jogo no site oficial oficial do Zwift. Atualmente é possível jogar gratuitamente por 7 dias. Depois deste período, é preciso pagar uma mensalidade de 10 dólares para continuar.

Internet

O Zwift precisa de uma conexão com a internet para funcionar. Sem ela, você não vai conseguir logar em sua conta. É possível continuar jogando se a internet cair e você já estiver logado, mas você vai ficar “sozinho” no mundo virtual.

Rolo de treino

Você vai precisar de um rolo de treino que seja compatível com o Zwift e com a sua bicicleta. Para saber se seu rolo é compatível, acesse a página de rolos compatíveis com o Zwift.

Sensores

Para calcular a velocidade do ciclista virtual, o Zwift utiliza peso e altura do ciclista, resistência do ar, inclinação do terreno e, acima de tudo, a potência gerada pelo atleta. Atualmente, o jogo possui três formas para captar ou calcular sua potência.

1) Sensor de velocidade
Neste caso, não existe medição de potência e sim simulação. Para isso, o aplicativo vai utilizar a velocidade que você gira o rolo compatível com o jogo para calcular uma potência virtual – a ZPower. É importante dizer que um cálculo de potência nunca será 100% preciso, já que fatores como pressão do pneu, aperto do rolo e muitos outros podem afetar a medição.

2) Medidor de Potência
Um medidor de potência é capaz de mensurar com grande precisão a potência gerada por um atleta. Atualmente, existem diversas opções no mercado, cada com suas vantagens e desvantagens. No Zwift, eles tornam o jogo mais real, já que a potência usada pelo aplicativo muda de forma imediata, permitindo acelerações mais reais. Com o sensor de velocidade, é preciso que a roda acelere ou desacelere antes que o jogo perceba uma mudança de potência, deixando tudo mais lento.

3) Smart Trainer
Os Smart Trainers – ou rolos inteligentes – são modelos capazes de “conversar” diretamente o Zwift, eliminando a necessidade de sensores de velocidade ou medidores de potência na bicicleta. Alguns deles são capazes de simular mudanças de terreno como subidas, descidas e até a trepidação de paralelepipedos. Os modelos mais avançados consumam ter um medidor de potência embutido. Já os mais simples apostam em um sensor interno de velocidade e em algoritmos que calculam a potência. Com isso, os modelos mais simples também estão sujeitos a imprecisão, muitas vezes precisando de calibração cuidadosa antes de cada pedalada virtual.

Antena ANT+ ou aparelho com Bluetooth

Para captar os dados emitidos pelo medidor de potência, sensor de velocidade ou smart trainer que emitem sinais ANT+, seu computador precisa de uma antena USB2 ANT+. Existem dezenas de modelos no mercado, mas os mais comuns são os da Garmin.

Se seus sensores trabalharem com o padrão Bluetooth LE, existem três formas de fazer o pareamento com o Zwift. A primeira é baixar o aplicativo gratuito Zwift Mobile Link para iOS ou Android, a segunda é utilizar o BLE nativo de computadores Mac e a terceira é rodar o jogo diretamente de um iPad ou iPhone.

Opcionais recomendados

  • Extensão USB: Um item quase obrigatório que permite colocar a antena ANT+ perto dos sensores, evitando frustrantes quedas de sinal.
  • Sensores de cadência e batimentos cardíacos: Permitem que você acompanhe mais detalhes do seu treinamento. Vale ressaltar que, com um sensor de cadência, o ciclista virtual vai imitar sua velocidade de pedalada e também ficar em pé toda vez que você baixar de 70 rpm nas subidas.
  • Ventilador: Sem o vento soprando no rosto, um ventilador é fundamental para manter seu corpo resfriado durante o treinamento.
  • Toalha:  Sim, você vai suar muito mais do que imagina. Por isso, convém manter uma toalha à mão.

Por Gustavo Figueiredo

Compartilhe por email!