Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

Ultramaratona de 60h nos EUA termina com apenas um concluinte

Foto: Divulgação

John Kelly, corredor de 32 anos que reside em Washington, conseguiu uma façanha que apenas outras 14 pessoas haviam alcançado: completou as cinco voltas da Maratona de Barkley, no estado do Tennessee, nos Estados Unidos. Ele levou 59 horas e 30 minutos para finalizar a ultramaratona, considerada uma das provas de resistência mais duras do mundo.

Composta por um percurso que totaliza aproximadamente 160 km, a Maratona de Barkley possui um formato inusitado. São cinco voltas, cada uma com cerca de 32 km, pelo Frozen Head State Park, floresta que ganhou fama por servir como rota de fuga para James Earl Ray, o homem que assassinou o ativista político Martin Luther King Jr..

Dos 40 participantes neste ano, apenas sete chegaram à terceira volta. Fora Kelly, só Gary Robbins, morador de North Vancouver, no Canadá, completou a quarta fase da disputa, mas não conseguiu terminar a quinta antes de 60 horas, o tempo de corte estabelecido pela organização.

A ultramaratona é organizada todos os anos pelo homem que a criou há 31 anos: Gary “Lazarus Lake” Cantrell. O excêntrico organizador não permite mais de 40 inscrições, não fornece muitos detalhes sobre a realização da prova – não há site oficial -, pede para que os potenciais candidatos enviem um ensaio explicando por que devem ser autorizados a correr na Barkley e cobra a irrisória taxa de US$ 1,60, o equivalente a R$ 5, por atleta.

Levar uma placa de carro é um dos pré-requisitos que os competidores devem cumprir
Levar uma placa de carro é um dos pré-requisitos que os competidores devem cumprir

 

Os corredores selecionados são obrigados a levar uma placa de carro de seus estados como parte do processo de admissão. As exigências de Cantreel não param por aí. Ele exige que os participantes ofereçam alguns presentes a ele. As “taxas adicionais” variam entre camisetas brancas, meias, camisas de flanela e maços de cigarro, que ele mesmo faz questão de acender no momento em que a prova começa.

 

Leia mais

Queniana estabelece novo recorde mundial da meia-maratona

Homem x Cavalo: o curioso desafio de um atleta britânico

Maratona da China: o retorno à grande muralha

 

O clima de mistério se estende aos momentos que antecedem a largada. Cantrell anuncia somente com uma hora de antecedência o horário exato em que a Barkley começa. Neste ano, os 40 concorrentes partiram em busca da proeza às 12h42 de sábado, com Kelly terminando o percurso apenas nesta segunda-feira.

Nas 60 horas em que permanecem no Frozen Head State Park, os candidatos, além de correr, devem se alimentar e encontrar uma série de livros espalhados pelo trajeto. Cada publicação contém o número de inscrição dos participantes. As páginas devem ser rasgadas e entregues à organização ao fim de cada volta, quando cada corredor ganha um novo número. Não existem estações de ajuda, exceto dois pontos com água ao longo da rota.

Com 16.500 metros de escalada vertical acumulada, a Barkley, em alguns anos, acaba sem vencedor, já que os competidores não conseguem completá-la. A edição de 2015 terminou dessa forma.

A ultramaratona ganhou popularidade a partir do documentário homônimo lançado em 2014 e veiculado pelo Netflix. Cantrell também oferece uma opção menos exigente aos participantes: a “Fun Run” (em português, “corrida divertida”), que tem três voltas, 100 km e deve ser feita em até 40 horas. 

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Escolha já seu Óculos HB!

Compartilhe por email!