Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Entenda e previna-se das lesões no quadril

O quadril é a parte responsável por sustentar o corpo – além de funcionar como articulador do fêmur (osso da coxa) com o osso do quadril (também conhecido como da bacia). É fundamental para a corrida e, por isso, pode ser acometido por algumas lesões capazes de atrapalhar os planos de um atleta.

leia-mais-cinza
icon texto_menorPOR QUE DÓI? OSSOS DO QUADRIL 
icon texto_menorADUTORES E ABDUTORES: IMPORTANTES PARA A CORRIDA 
icon texto_menorDOR NO QUADRIL EXIGE CUIDADOS 

Causas
O overuse (excesso de uso) e traumas – menos frequentes – são os dois motivos mais comuns para os corredores que sofrem com lesões no quadril.

Lesões
Tendinopatias: são microtraumatismos que ocorrem nos músculos devido a repetição de movimentos no esporte. No caso do quadril, os glúteos médios são os acometidos pelo problema.

Bursite: é a inflamação da bursa, bolsa cheia de líquido que fica entre o tendão e a pele e entre o tendão e osso para evitar o atrito excessivo entre eles. A bursa trocantérica é a que costuma inflamar no quadril.

Articulares: a articulação que faz a transição do membro inferior com a coluna é a do quadril. Os problemas podem variar desde um impacto leve até lesões profundas da cartilagem entre o fêmur e o acetábulo (estrutura óssea do quadril).

Musculares: são menos comuns, mas podem acontecer por contraturas musculares do piriforme, glúteo médio, mínimo e máximo.

Sintomas
– Dores manifestadas em faixa na região do quadril e virilha;
– Dores noturnas, principalmente ao deitar sobre o quadril lesionado;
– Dores na palpação dos tecidos acometidos, principalmente bursa trocantérica, tendão do glúteo médio e piriforme;
– Limitação de movimento – como cruzar as pernas –, mais frequentes nos casos de impacto.

Diagnóstico e tratamento
Um ortopedista é capaz de identificar o problema e passar o tratamento adequado para cada caso. Fisioterapeutas são os responsáveis pela recuperação do atleta, além de repouso e diminuição – ou suspensão temporária – dos treinamentos. Quanto antes o corredor começar o tratamento, menos dores ele sentirá e mais rápido voltará à ativa.

Prevenção
O desequilíbrio muscular é um dos problemas que pode gerar uma lesão no quadril, por isso, o trabalho de fortalecimento muscular da coluna e dos músculos dos membros inferiores é fundamental.

Outros fatores
A biomecânica da corrida e a problemas posturais – como iipo de pisada, alterações nos pés, posição dos joelhos (geno valgo ou varo) e desvios na coluna – do atleta também podem acometer em lesões no quadril.

Fonte: Edgar Nunes, fisioterapeuta esportivo da clínica Sinfisio, dentro do Hospital Santa Catarina, em São Paulo

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Escolha seu Óculos HB + 6 MESES Grátis de Clube O2!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!