Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Entenda e previna-se das lesões no quadril

O quadril é a parte responsável por sustentar o corpo – além de funcionar como articulador do fêmur (osso da coxa) com o osso do quadril (também conhecido como da bacia). É fundamental para a corrida e, por isso, pode ser acometido por algumas lesões capazes de atrapalhar os planos de um atleta.

leia-mais-cinza
icon texto_menorPOR QUE DÓI? OSSOS DO QUADRIL 
icon texto_menorADUTORES E ABDUTORES: IMPORTANTES PARA A CORRIDA 
icon texto_menorDOR NO QUADRIL EXIGE CUIDADOS 

Causas
O overuse (excesso de uso) e traumas – menos frequentes – são os dois motivos mais comuns para os corredores que sofrem com lesões no quadril.

Lesões
Tendinopatias: são microtraumatismos que ocorrem nos músculos devido a repetição de movimentos no esporte. No caso do quadril, os glúteos médios são os acometidos pelo problema.

Bursite: é a inflamação da bursa, bolsa cheia de líquido que fica entre o tendão e a pele e entre o tendão e osso para evitar o atrito excessivo entre eles. A bursa trocantérica é a que costuma inflamar no quadril.

Articulares: a articulação que faz a transição do membro inferior com a coluna é a do quadril. Os problemas podem variar desde um impacto leve até lesões profundas da cartilagem entre o fêmur e o acetábulo (estrutura óssea do quadril).

Musculares: são menos comuns, mas podem acontecer por contraturas musculares do piriforme, glúteo médio, mínimo e máximo.

Sintomas
– Dores manifestadas em faixa na região do quadril e virilha;
– Dores noturnas, principalmente ao deitar sobre o quadril lesionado;
– Dores na palpação dos tecidos acometidos, principalmente bursa trocantérica, tendão do glúteo médio e piriforme;
– Limitação de movimento – como cruzar as pernas –, mais frequentes nos casos de impacto.

Diagnóstico e tratamento
Um ortopedista é capaz de identificar o problema e passar o tratamento adequado para cada caso. Fisioterapeutas são os responsáveis pela recuperação do atleta, além de repouso e diminuição – ou suspensão temporária – dos treinamentos. Quanto antes o corredor começar o tratamento, menos dores ele sentirá e mais rápido voltará à ativa.

Prevenção
O desequilíbrio muscular é um dos problemas que pode gerar uma lesão no quadril, por isso, o trabalho de fortalecimento muscular da coluna e dos músculos dos membros inferiores é fundamental.

Outros fatores
A biomecânica da corrida e a problemas posturais – como iipo de pisada, alterações nos pés, posição dos joelhos (geno valgo ou varo) e desvios na coluna – do atleta também podem acometer em lesões no quadril.

Fonte: Edgar Nunes, fisioterapeuta esportivo da clínica Sinfisio, dentro do Hospital Santa Catarina, em São Paulo

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Garanta sua jaqueta do Clube O2

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!