Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Odeia correr? Veja cinco passos para mudar de ideia

Deixar o sedentarismo e começar a praticar um esporte não é fácil para ninguém. Falta fôlego e sobram pretextos para não ir às ruas para se exercitar. Mas, quando as calças apertam ou os olhos ficam arregalados diante de exames médicos, você sabe que é a hora de deixar o conforto do sofá para levar uma vida mais saudável. Mas nem todo mundo se apaixona pelo esporte. Pelo menos não rapidamente. Tem gente que odeia correr, mas este é um problema com solução.

O Ativo.com conversou com o treinador João Magalhães, da assessoria carioca Soul Race Team, que deu dicas para os atletas iniciantes, aos poucos, tomarem gosto pelo esporte.

Odeia correr? Dicas para mudar isso

1. Evite comparações

O famoso designer alemão Karl Lagerfeld disse certa vez que a “personalidade começa onde a comparação termina”. Insistir em se comparar aos amigos e companheiros de treino, sobretudo em um estágio inicial na modalidade, pode encurtar sua trajetória no esporte e diminuir sua empolgação na hora de dar as primeiras passadas.

Entender que distâncias maiores e tempos melhores demandam meses de treinamento é essencial para não se frustrar. Para um iniciante, completar 5 km abaixo de 30 minutos talvez seja uma vitória tão saborosa quanto a conclusão de uma meia-maratona para alguém que já corre há anos.

“Use os corredores mais experientes para se motivar, não para se comparar”, recomenda Magalhães.

2. Não se cobre tanto

Para quem está deixando a inatividade física no passado, intercalar caminhadas com corridas já é muito melhor do que pular um dia de treino e não se exercitar. Colocar o corpo em movimento, independentemente do ritmo e da distância, é um bom sinal.

“Pense sempre que, para correr, não há uma distância ou tempo mínimo. Você é um corredor correndo 100 metros ou 42 km”, acrescenta Magalhães.

 

Leia mais

Cansado do treino de sempre? Veja ideias para sair da monotonia

Quatro maneiras de ganhar velocidade na corrida

Os 7 erros mais comuns entre os corredores

 

3. Busque orientação profissional

A ajuda de um treinador é valiosa para quem pretende perder peso, melhorar o condicionamento físico ou simplesmente incorporar um exercício à rotina. Firmar um compromisso com um treinador cria um laço mais forte com a corrida – afinal, ninguém gosta de rasgar dinheiro – e possibilita que metas sejam estabelecidas a curto, médio ou longo prazo.

Perseguir objetivos cada vez mais desafiadores aumenta a motivação e, consequentemente, a exigência dos treinos.

4. Crie estratégias para passar o tempo

“Use na corrida estratégias que possam te motivar a sentir prazer no esporte. Uma boa playlist musical é bastante interessante”, sugere Magalhães.

Sejamos sinceros: ninguém entra na corrida achando que aquela é a atividade mais prazerosa do mundo. Acredite: como em qualquer outro ambiente na vida, superado o desconforto inicial, a corrida vai se tornando cada vez mais agradável.

Se você odeia correr (ainda), montar playlists animadas e organizar os pensamentos sobre temas do cotidiano – trabalho, família e vida pessoal – são táticas que ajudam o tempo a passar mais rápido.

5. Descubra o seu corpo

Quem não está acostumado a praticar exercícios físicos conhece pouco – ou nada – dos limites do próprio corpo. A corrida oferece uma longa e curiosa jornada de autoconhecimento nesse aspecto. Mas, para isso, é preciso não se sabotar.

“O corpo de cada pessoa funciona de maneira diferente. Você só vai saber como seu corpo funciona melhor se usá-lo, se você realmente se tornar um atleta. Caso você trabalhe em horários ruins, leve seu material na mochila e treine quando conseguir”, afirma o treinador da Soul Race Team.

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Compartilhe por email!