Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Americano corre 160 km em 12 h na esteira e quebra recorde mundial

O americano Zach Bitter quebrou o recorde mundial de 160 km (100 milhas) em uma esteira, ao percorrer a distância em 12h09min15s,  com pace de 4min32s/km. Em agosto de 2019, o ultramaratonista quebrou o recorde mundial da mesma distância, mas em pista, com 11h19min13s.

O atleta, de 34 anos, planejava correr os 160 km na prova Ultra London, em torno de uma pista de 400 metros, porém, devido ao cancelamento das corridas ao redor do mundo por conta da pandemia do coronavírus, decidiu correr a distância na esteira.

Assim, a meta passou a superar o recorde anterior do canadense Dave Proctor de 12h32min26s, conquistado em maio de 2019.

“Fiquei pensando em como eu poderia fazer 160 km em casa”, disse Zach Bitter à revista Runner’s World antes do evento. “A esteira parecia algo diferente e acho divertido procurar algo no qual você não se sinta confortável”, completou o atleta.

O ultramaratonista adaptou seus treinos para esteira, porém sua corrida mais longa no equipamento foi de 48 km. “É uma coisa psicológica”, contou. “Quando corro, me sinto no controle e tenho equilíbrio. Em uma esteira, você esquece o que é bom porque não precisa se preocupar, mas perde um pouco o controle. Você responde à esteira ao invés da pista responder a você”, explica o corredor.

Zach planejou variar seu ritmo sempre um pouco abaixo e acima de 4min32s por km. Além disso, conversou com atletas experientes neste tipo de corrida.

“A biomecânica é muito importante, então você precisa de algum tipo de variação para dar ao seu corpo algo um pouco diferente ao longo do tempo”, conta. “Falei com outro corredor e ele recomendava mudar a inclinação de vez em quando para alongar os quadris e os tendões”, explica o atleta.

Durante a corrida, que teve o apoio da Fight For the Forgotten, uma organização sem fins lucrativos anti-bullying nos EUA do qual é parceiro, além da companhia de celebridades do esporte, o corredor precisou alternar entre duas esteiras para impedir que desligassem automaticamente.

Até o meio da prova, o atleta correu em um ritmo confortável e com uma boa vantagem ao recordista anterior. Zach acelerou nos km seguintes, mas precisou diminuir o ritmo perto do final e até fazer uma pausa um pouco maior no km 140 para comer batatas fritas, único alimento sólido ingerido durante a corrida.

Chegando ao km 150, o recordista trocou de esteira pela última vez até atravessar uma linha de chegada de papel higiênico feita por sua esposa Nicole Bitter para o atleta finAalizar o desafio.

“Havia alguns pontos em que você se sente bem fisicamente, mas mentalmente você quer tanto sair dessa máquina. É um equipamento bonito, mas 12 horas é demais”, conta o atleta. “Eu nunca fui fascinado por coisas, por ser o mais rápido, mas quando entrei no esporte há 10 anos, pensei que esse era um projeto que gostaria de fazer na minha carreira. Acho que seria um desafio novo e divertido, como a esteira, apenas um pouco diferente”, finaliza.

Leia mais

Suíço quebra recorde mundial de 50 km em esteira

Ultramaratonista quebra recorde mundial de 50 km em esteira

Brasileiros fazem 'Maratona de Boston virtual' para arrecadar fundos contra covid-19

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!